quarta-feira, 15 de janeiro de 2020


Moto é tomada de assalto no Centro de Caicó




Por volta 21:20 desta quarta-feyira (15), um moto bros foi tomada de assalto em frente ao Ciola Shopping na Av. Seridó no Centro de Caicó.

De acordo com informações, dois indivíduos armados armados praticaram o crime.

Polícia Civil deflagra operação contra tráfico de drogas e apreende 272 tabletes de maconha em Natal


A Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal, divulgou, na tarde desta quarta-feira (15), o resultado de uma operação contra o tráfico de drogas iniciada nesta terça-feira (14). Durante a ação, um homem foi preso e foram apreendidos 272 tabletes de maconha, além de aproximadamente 10kg de substância similar à cocaína e 2 kg de “crack”.

As investigações foram iniciadas após o recebimento de uma denúncia anônima, informando que um veículo estava circulando no bairro de Felipe Camarão, localizado na Zona Oeste de Natal, com uma grande quantidade de drogas e que o condutor residia no bairro Nordeste, na Capital Potiguar. 

No momento da ação, no bairro Mãe Luiza, foi abordado um carro modelo Nissan branco, que estava na posse de Francisco Camilo da Silva, conhecido como “Gato”, de 36 anos. No veículo, foi encontrado 1kg de maconha que seria entregue a um traficante da região. 

Os policiais civis também identificaram um imóvel utilizado por Francisco Camilo para depósito de drogas e para refino das substâncias. Nessa residência, localizada no bairro de Felipe Camarão, foram encontrados 272 tabletes de maconha, aproximadamente 10kg de substância similar à cocaína e 2 kg de “crack”, além de materiais utilizados para embalar drogas. 
Francisco Camilo já foi condenado pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e cumpria uma pena restritiva de direito. Em outro processo, originado a partir de um inquérito policial da Delegacia Especializada em Acidente de Veículos (DEAV), ele foi investigado pelo crime de lesão corporal no trânsito. 

Ele foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e em seguida encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN.

Semarh acompanha ação para recuperação de Passagem das Traíras



O secretário de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do RN, João Maria Cavalcanti, e o adjunto, Carlos Nobre, realizaram na manhã desta quarta-feira (15), uma visita técnica na Barragem de Passagem das Traíras para acompanhar o início das obras emergenciais da abertura da fenda no barramento.

“Essa ação faz parte de uma política da Governadora Fátima Bezerra que adota a gestão de risco como uma cultura reduzindo a possibilidade de acidentes e suas consequências” destaca João Maria, ressaltando também a importância da barragem para a economia, o lazer e desenvolvimento de toda região.

O representante da empresa executora, T Maia Engenharia LTDA, Emanoel Domingos, também estava no local e na oportunidade recebeu orientações técnicas do titular da Semarh, que também é engenheiro civil.

Essa é a primeira ação prevista no convênio assinado pelo Governo do RN com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), através do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), no valor de R$ 21,9 milhões, para a Execução das obras de recuperação total do reservatório.

“Quero destacar e agradecer o trabalho e o empenho do senador Jean Paul Prates para a viabilização dos recursos do convênio, junto ao MDR” ressalta o secretário.

A abertura da fenda representa um investimento de R$ 549,6 mil, e garante a continuidade do serviço, que será o primeiro grande trabalho de recuperação feito na barragem desde a sua inauguração em 1994.

No início de 2019, a Governadora determinou a realização de estudos e a confecção do projeto de recuperação de Passagem das Traíras, aplicando R$ 575 mil dos recursos do Tesouro Estadual. A ação era uma resposta ao relatório divulgado pela Agência Nacional das Águas no ano anterior destacando os danos estruturais no reservatório.



Salão de beleza é alvo de assalto na zona Oeste de Caicó

No início da tarde desta quarta-feira (15), foi registrado um assalto em um salão de beleza no Bairro Adjunto Dias na zona Oeste de Caicó.

De acordo com informações, um indivíduo se passando por um cliente entrou no salão e anunciou o assalto, levando dinheiro entre outros objetos do local.

Salário mínimo será de R$ 1.045, para repor perdas com a inflação


O governo Bolsonaro refez as contas, e autorizou um novo reajuste para o salário mínimo de 2020. O novo valor será de R$ 1.045. Até esta terça-feira (14), o mínimo estabelecido pelo governo era de R$ 1.039. O reajuste havia sido feito com a projeção da inflação pelo INPC, que acabou sendo maior em função da alta nos preços das carnes no final do ano. O novo valor só entrará em vigor a partir de 1º de fevereiro, porque uma nova medida provisória será editada. O martelo sobre o reajuste foi batido após duas reuniões entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente Bolsonaro: uma no Palácio do Planalto no início da tarde, e outra no Ministério da Economia, para onde o presidente Bolsonaro se deslocou, no final da tarde. Além da reposição pelo INPC (Índice de Preços ao Consumidor) de 2019, que fechou em 4,48%, também foi incorporado um resíduo de 2018 (porcentagem do INPC daquele ano que não havia sido levada em conta no reajuste do mínimo de 2019). Com os aumentos, portanto, o poder de compra do salário mínimo fica igual ao que era no final de 2018. O total do reajuste do valor do mínimo de 2019 para 2020 ficou em 4,71%, já que em 2019, o salário mínimo estava em R$ 998. 

PortalR7 / Plantão Caicó

Para vender Correios, governo avalia como resolver possível demissão de 40 mil servidores


Um dos pontos que o governo avalia para a venda dos Correios é o que fazer com um contingente de cerca de 40 mil pessoas que possivelmente vão perder o emprego com a privatização da estatal. Em conversas reservadas, executivos de empresas privadas relataram que fariam o mesmo serviço com praticamente a metade do quadro atual de 100 mil funcionários. O governo não pretende absorver os demitidos –teme criar precedente para os expurgos de estatais vendidas no futuro.

Outro complicador é o passivo de cerca de R$ 11 bilhões deixado pelos governos passados no fundo de pensão Postalis e de R$ 3 bilhões no plano de saúde dos funcionários. O governo avalia como tapar o rombo e honrar o pagamento dos que ainda vão se aposentar. Uma das opções é descontar do valor a receber, mas isso será definido no desenho da venda. Dada a complexidade e o impacto do tema, a data prevista para a apresentação do formato de privatização ficou para o fim de 2021.

A quebra do monopólio dos Correios, como sugere Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem apoio no Executivo, mas a execução não é simples. A avaliação é que alcançaria apenas o setor de cartas –nas entregas, o mercado é aberto– e há dúvidas sobre se as empresas se interessarão em atuar fora dos grandes centros urbanos.

Painel/Folha de S.Paulo/BG