terça-feira, 25 de fevereiro de 2020


Homem preso com dinheiro falso, paga fiança com nota falsa e é preso novamente

Agora, ele está à disposição novamente do Judiciário.


Um caso inusitado que aconteceu em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, onde um homem de 23 anos foi preso na última quarta-feira (19)  suspeito de ter pago fiança com notas falsas.

De acordo com a imprensa local, ele havia sido preso em flagrante justamente por usar dinheiro falso  para comprar alguns produtos de um parque aquático da cidade. Diante disso, foi encaminhado para audiência de custódia, ocasião em que pagou o valor da fiança arbitrado pelo Juiz. Mais algo deu errado!

Quando o chefe de cartório foi realizar os valores na conta judicial, ele foi informado pela atendente da lotérica que as notas na verdade eram falsas. Com isso, foi decretada novamente a prisão preventiva do investigado.

O Setor de Investigação Criminal (SIC) realizou uma operação para localizar e prender o homem. Agora, ele está à disposição novamente do Judiciário.


“Venha me bater aqui em cima, seu bunda mole!”, diz deputado em cima do trio elétrico a policial

Em cima de um trio elétrico em Salvador, o cantor e deputado federal Igor Kannário (DEM-BA) ficou inconformado quando policiais desfizeram uma algazarra dos foliões.

“Isso é abuso de poder, abuso de autoridade! Eu quero uma vaia para a Polícia Militar da Bahia. Agressores! Agressores! Venha me bater aqui em cima, seu bunda mole!”, provocou.

Em nota, a Polícia Militar afirmou que, em “atitude irresponsável e criminosa”, o parlamentar incitou os foliões contra os policiais.

Também em nota, Kannário afirmou ter observado um tratamento agressivo dos PMs e que apenas “solicitou uma abordagem adequada dos profissionais”.

O governador Rui Costa (PT) anunciou que vai processar o deputado.

O Antagonista


Furiosa consolida programação vespertina do Carnaval de Caicó com Frevo do Meio Dia


O calor do asfalto subia pelo calcanhar, mas a cerveja gelada e o banho de cheiro  foram combustíveis para os foliões em mais um Frevo do Meio Dia. Esse foi o terceiro ano que o Bloco da Furiosa abrilhantou o corredor da folia. O bloco se consolida como uma das principais atrações do Carnaval de rua de Caicó.

“Parecia loucura apostar em uma programação vespertina. Mas quem vem para o Carnaval de Caicó sabe que aqui não falta sol, nem alegria! É uma satisfação inimaginável em ver a multidão acompanhando a Furiosa em nosso Frevo do Meio Dia. O sentimento é total de gratidão. Que 2021 possa ser melhor ainda”, destaca Bruno Santos, diretor do bloco.
A Furiosa foi pioneira em colocar o trio-pranchão na avenida a partir de meio dia.  Nesta terça-feira a sensação térmica chegou a 40º e as sombras foram bastante concorridas. Porém, na terra do boné e do chapéu, só não foi protegido para a avenida quem não quis. A avenida Coronel Martiniano repleta foi o grande termômetro do sucesso do Frevo do Meio Dia.

Damares defende direito à greve para que PMs possam pedir melhores salários


   Foto: Luiz Alves/MMFDH


De Genebra, na Suíça, onde participa da 43ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, a Ministra Damares Alves (Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) defendeu o direito à greve de todas as categorias de trabalhadores. A declaração da ministra foi registrada pelo jornalista Jamil Chade, do UOL.

“Todo mundo tem direito à greve. As categorias têm direito à greve”, disse. “O que eu percebi é que os policiais no Ceará estão no limite”, afirmou Damares. “Nós temos leis que regulam a greve no Brasil. Agora, as pessoas questionam, mas as forças de segurança têm direito à greve? Direito à greve é direito à greve”, reafirmou Damares.

A greve de forças policiais é proibida pela Constituição da República. Em 2017, o entendimento de que órgãos de segurança não têm direito à greve foi reforçado por decisão do Supremo Tribunal Federal.


Criança de 3 anos morre após engolir objeto misterioso na Grande Natal



Uma criança de 3 anos de idade morreu após engolir um objeto “estranho” em Parnamirim. O corpo de Levi Daniel foi sepultado no domingo (23), mas a morte dele, oficialmente registrada na quinta-feira (20), ainda intriga familiares. As informações são do G1.

O drama da família começou no domingo (16), quando Levi começou a apresentar uma espécie de “ronco”, que causava dificuldades para respirar. Os pais o levaram até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e, após exame de radiografia, os médicos identificaram um objeto na garganta do garoto.