Brasil tem 111 mortes e 3.904 casos confirmados de coronavírus.


O Ministério da Saúde divulgou neste sábado (28) o mais recente balanço dos casos da Covid-19, doença causada pelo coronavírus Sars-Cov-2. Os principais números são:
  • 111 mortes
  • 3.904 casos confirmados
  • 2,8% é a taxa de letalidade
  • São Paulo concentra 1.406 
G1 - @plantaocaico

DR160 : CHEGOU NA IDEAL MOTOS E BIKES EM CAICÓ

Com a nova tecnologia integrada ao sistema de funcionamento do escapamento da DR 160 que além de silencioso é de alta elevação, não há barulho durante a condução, somente o soar agradável dos ruídos esportivos que ocorrem conforme é realizada a aceleração do motor. ⠀ ⠀
Acesse o nosso site, e confira os detalhes www.idealmotos.com

Caixa vai ampliar para 90 dias a suspensão de pagamento de dívidas


Devido à pandemia que está acontecendo, diversos bancos entre outras instituições estão tomando medidas para ajudar seus clientes durante esse momento difícil. A Caixa Econômica Federal anunciou, inicialmente, a possibilidade de pausar, em até 60 dias, os pagamentos de prestações de contratos de empréstimo, incluindo habitacionais, que podem ter sido firmados por pessoas físicas e jurídicas.

No entanto, a instituição afirmou que vai ampliar o período para suspensão do pagamento de dívidas parceladas para 90 dias. A medida oferecida vai ser válida para pessoas físicas e empresas. A prorrogação vai ser garantida para quem está adimplente com o banco.

A Caixa também revelou que diminuiu juros nas linhas de crédito pessoal. Neste caso, o consignado será de 0,99% ao mês. O penhor será a partir de 1,99%, e o CDC ficará em 2,17%.

Para as micro e pequenas empresas, vai haver uma redução de juros será de até 45% nas linhas de capital de giro. Quanto às respectivas taxas, estas serão de 0,57% ao mês.


O Rio Grande do Norte passa a ter 45 casos de pessoas com o novo coronavírus.

O Rio Grande do Norte passa a ter 45 casos de pessoas com o novo coronavírus. As cidades com casos confirmados são Natal (22), Mossoró (14), Parnamirim (6), Macaíba (1), Monte Alegre (1), Passa e Fica (1). As informações completas, com os dados atualizados no RN sobre a Covid-19, serão divulgadas no novo boletim epidemiológico ainda neste sábado (28). 


Governo alerta para sanções em caso de descumprimento de decreto e Ministério Público pede providências


O Governo do Estado comunica à população do Rio Grande do Norte que é imperativo o cumprimento do decreto estadual n. 29.541/2020 que define medidas restritivas temporárias, de importância internacional, para o enfrentamento ao Covid-19. Neste momento há carreatas nas ruas da capital que incitam de forma irresponsável o retorno das pessoas às ruas e a abertura do comércio em geral. Nas redes sociais há grupos mobilizando-se para movimentações similares a partir da segunda-feira (30).

Diante do perigo iminente à saúde das pessoas, temos a destacar que o Governo do Estado do Rio Grande do Norte fará cumprir, em parceria com as forças municipais e demais órgãos, as determinações em vigor. Neste contexto, alertamos que a participação em carreatas e similares em desobediência às normas de enfrentamento da COVID-19 constitui ofensa ao disposto no art. 268 do Código Penal, que sanciona com multa e detenção aqueles que infringirem determinação do poder público destinada a impedir a introdução ou a propagação de doença contagiosa. A multa diária prevista pode ser de até R$ 50 mil. 

Por fim, a Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) orientou as forças das Polícias Militar e Civil para o cumprimento das medidas impostas. A Sesed trabalha em alinhamento à portaria do Ministério Público, que instaurou procedimento preparatório para apurar as providências tomadas pelo Poder Público para o caso de descumprimento das determinações em vigor.

JUSTIÇA PROÍBE BOLSONARO DE ADOTAR MEDIDAS CONTRA ISOLAMENTO

A Justiça Federal também suspendeu a validade de dois decretos editados pelo presidente Jair Bolsonaro que classificaram igrejas e cas9as lotéricas como serviços essenciais, o que permitia seu funcionamento mesmo com proibições de aglomerações em estados e municípios.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A decisão se baseia no argumento, arguido pelo MPF, de que a inclusão de novos setores no rol de atividades e serviços essenciais é ilegal, já que essa lista foi definida originalmente por uma lei federal de 1989.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀