quarta-feira, 29 de abril de 2020


SOLIDARIEDADE : TRABALHADORES DO LIXÃO EM CAICÓ ESTÃO PRECISANDO DE DOAÇÕES DE ALIMENTOS.




Sabe nessas horas em que nossa geladeira está cheia e a gente abre, olha e diz: "Não tem nada aqui pra comer". 
Ou ainda quando reclamamos que temos louça para lavar, casa para arrumar e comida pra fazer...!? 
Convido vocês a irem conhecer o lixão. É um ambiente carregado de histórias, personalidades, cheiros, cores, limites, fragilidades e força. 
Fragilidade no sentindo de quanto somos pequenos e fracos diante de quem arduamente tem a força que se deve ter para enfrentar todos os dias aquela realidade. E olhe que muitas vezes reclamamos de nossos empregos em ambientes limpos, arejados e com hora certa para o lanchinho. 
Sabe qual é a hora que aquelas pessoas comem? Quando encontram algo em meio à aquela "podridão".  
Onde dormem? Em barracas feitas de papelão, plástico e pedaços de rodos e etc. Alguns no chão duro e frio, outros em pedaços de espumas ou colchão. Seus copos são copos plásticos de requeijão, seu pratos muitas vezes são as próprias mãos... 
E pasmem, foi o lugar que mais vi educação. Educação aqui no sentindo de gentileza... dar bom dia, falar com respeito e EDUCAÇÃO. 
Que lição de humanidade eu recebi hoje! Agradecer a Josiane Dantas ex moradora do bairro Frei Damião que realiza uma campanha de arrecadação de alimentos para os trabalhadores do lixão que neste momento de pandemia não estão conseguindo vender o material que recolhem. 
Em verdade, depois de vivenciar, creio que não precisam apenas neste tempo de pandemia, mas em todos os outros. 
Vamos tratar o nosso lixo com mais "carinho", se possível, separando o que pode ser reaproveitado ou não. O lixo que você joga, pode ser o único alimento de alguém (seja no consumo ou venda para o mesmo fim). 
E óbvio, se possível, contribuir com a arrecadação no salão de Josiane Dantas. 
"Ninguém é tão pobre que não tenha nada a ofertar. Ninguém é tão rico que não tenha nada à receber”.

Telefone/Whatsapp para 
doações: 998687090
A.R. Dantas.

Super lançamento na Ideal motos e bikes.

Município de Caicó emite Decreto sobre o exercício de atividades comerciais e as medidas a serem adotadas pela população


O prefeito de Caicó, Robson de Araújo (Batata), através do Decreto Nº 763 de 29 de abril de 2020 informa sobre o exercício de atividades comerciais e as medidas a serem adotadas pela população no âmbito deste município, diante da prorrogação do enfrentamento da pandemia do Novo Coronavírus (COVID-19). 

Pelo decreto, fica suspenso o funcionamento de todos os restaurantes, lanchonetes, praças de alimentação, praças de food trucks, bares, pontos de coleta (takeaway) e similares, sendo vedada a disponibilização de mesas e cadeiras.

Os estabelecimentos de que trata o caput poderão funcionar exclusivamente para entrega em domicílio e como pontos de coleta. 

A suspensão de que trata o caput não se aplica a bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres que funcionem no interior de hotéis, pousadas e similares, desde que os serviços sejam prestados exclusivamente a hóspedes e que sejam observadas as recomendações da autoridade sanitária de distanciamento mínimo de 1,5 m (um metro e meio) entre as mesas e de até 4 (quatro) cadeiras por mesa. 

Fica autorizado o funcionamento dos estabelecimentos comerciais municipais de caráter essencial, que observem as recomendações das autoridades sanitárias municipais e OMS (Organização Mundial de Saúde), podendo ser multado ou até mesmo ter suspenso o alvará em caso de desobediência, sendo determinado que os proprietários ou colaboradores cumpram o que segue: 

I- Distanciamento mínimo de 1,5 m (um metro e meio) entre as mesas; 
II- Fornecer álcool 70º para todos os usuários, servidores e clientes, em local sinalizado; 
III- Respeitar a distância mínima de 1,5 m (um metro e meio) entre as pessoas presentes no estabelecimento, como na formação de filas para atendimento, sendo necessária a demarcação da referida distância; 
IV- Reforçar medidas de higienização de superfícies; 
V- Garantir a disponibilização suficiente de máscaras aos funcionários e clientes; 
VI- Adotar, quando possível, sistemas de escala, alteração de jornadas e revezamento de turnos, a ser acordado entre empregador e empregado respeitando-se as normas trabalhistas, para reduzir o fluxo e a aglomeração de pessoas; 
VII- Utilizar sistema de circulação natural de ar;

Na atribuição dos serviços funerários, deve-se utilizar uma fachada, observando o disposto no Guia para o Manejo de Corpos no Contexto do Novo Coronavírus – COVID-19, do Ministério da Saúde, mantendo a limitação de 1 (uma) pessoa a cada 5 m² (cinco metros quadrados) do estabelecimento, utilizando sistema de circulação natural de ar, com disponibilização de máscaras, álcool 70º e demais EPI’s para os presentes. 

Permanecem suspensas as atividades referentes à casas de evento e de recepções, salões de festas, inclusive privados, parques públicos, locais de jogos de diversão (sinuca e similares), parques de diversões, academias destinadas à exercícios físicos e demais estabelecimentos congêneres, Biblioteca Municipal, teatro, casa da cultura e demais instituições culturais por tempo indeterminado. 

Fica suspenso o funcionamento de todas as igrejas, templos religiosos, lojas maçônicas e estabelecimentos similares, por tempo indeterminado. 

A suspensão mencionada no caput não envolve as atividades internas que se fizerem necessárias para a organização dos estabelecimentos (limpeza, serviços de secretaria, preparação de transmissão online), desde que sejam observadas as medidas indispensáveis para evitar o contágio e que somente adentrem as pessoas responsáveis pela prática das atividades, permanecendo vedada a abertura do templo ao público.

O funcionamento de mercados, supermercados, farmácias, drogarias e similares, além do dever de observar as regras presentes no art. 2º, deve adotar medidas complementares: 

- Limitação do número de clientes a 1 (uma) pessoa a cada 5 m² (cinco metros quadrados) do estabelecimento; 
- Limitação dos quantitativos para a aquisição de bens essenciais à saúde, à higiene e à alimentação, sempre que necessário para evitar o esvaziamento do estoque; 
- Disponibilização de máscaras para funcionários de uso obrigatório e uso de luvas caso o proprietário do estabelecimento julgue necessário; 
- Aos comerciantes será obrigatório, quando o cliente adentrar no estabelecimento, disponibilizar a higienização das mãos ou até o fornecimento de álcool em gel por um colaborador posicionamento na entrada do estabelecimento, podendo também realizar a borrifação nas mãos com o álcool etílico hidratado 70%, o atendimento somente se dará caso estiverem utilizando máscaras dentro do estabelecimento. 

O aumento abusivo de preços de itens essenciais à saúde, à higiene e à alimentação é caracterizado como prática abusiva ao consumidor, nos termos da Lei Federal nº 8.078, de 11 de setembro de 1990 (Código de Defesa do Consumidor), e será coibida, no âmbito estadual, pela Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON/RN). 

A feira livre deverá obedecer aos decretos publicados anteriormente, de n. 757 e 761, sendo primordial manter as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde).

O funcionamento do Mercado Público Municipal e do Açougue Público Municipal continua nos moldes previstos no Decreto nº 750/2020, devendo ser rigorosamente observadas a limitação de 10 (dez) clientes por vez no Açougue, permitindo-se até 02 (dois) comerciantes por BOX, e 20 clientes por vez no Mercado Público, de igual forma permitindo-se a quantidade de 02 (dois) comerciantes por BOX. 

Recomenda-se o cumprimento pela população em geral, ao entrar em estabelecimentos comerciais e em locais públicos, das seguintes medidas: 

I- Utilização de álcool 70%; 
II- Permanecer com máscara enquanto persistir em estabelecimentos e locais citados nos artigos anteriores; 
III- Uso de luvas caso forem disponibilizadas pelos estabelecimentos comerciais citados; 
IV- Seguir as recomendações de distanciamento mínimo nos locais; 

Não é recomendada a permanência em estabelecimentos comerciais ou feira livre de pessoas em condição de gestante e/ou lactante, dos maiores de 60 anos e os acometidos de comorbidades ou doenças crônicas.   

Em caso de descumprimento das medidas previstas neste Decreto, as autoridades competentes devem apurar as eventuais práticas de infrações administrativas previstas no artigo 10 da Lei Federal n° 6.437, de 20 de agosto de 1977, bem como do crime previsto no artigo 268 do Código Penal, o que pode resultar na suspensão do alvará de funcionamento por 30 dias, ou até mesmo na cassação por tempo indeterminado, podendo inclusive ser feito o uso de força policial para o fechamento. 

A vigilância sanitária do Município, com o poder de polícia a ela atribuída, trabalhará em caráter complementar ao trabalho que já está sendo desenvolvida pela polícia militar para inspecionar se as disposições do decreto estão sendo respeitadas. 

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura, e Esportes antecipará o recesso escolar, que será de 13 dias, após a publicação deste Decreto. 

As medidas previstas neste Decreto poderão ser reavaliadas a qualquer momento pela Administração Pública Municipal, dependendo das alterações do quadro de pandemia do COVID-19.
@plantaocaico

Com aproximadamente 20% a mais da sua capacidade barragem pode se romper a qualquer momento no sertão da Paraíba



Uma inspeção realizada na barragem Pedra Lisa, em Imaculada, no Sertão da Paraíba, constatou que o reservatório pode romper após ter ultrapassado a capacidade hídrica, segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa). De acordo com o presidente do órgão, Porfírio Loureiro, um plano emergencial está em andamento para garantir a segurança de moradores de possíveis áreas de alagamento.

Conforme dados disponíveis no site da Aesa, fortes chuvas que caíram na região desde o início do ano fizeram com que a barragem alcançasse a marca de 6.068.069 m³ de água, que correspondem a 123% da capacidade total do reservatório, que é de 4.929.420 m³.

Aesa, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil estão monitorando o manancial para evitar que ele rompa e alague pontos do município de Olho D’água, também no Sertão do estado.

O tenente-coronel Saulo, comandante do Corpo de Bombeiros da região, informou que uma equipe com cerca de 15 militares trabalhará na contenção da barragem na noite desta segunda-feira (27).

O comandante informou ainda que bombeiros de Patos, Itaporanga, Sousa e Pombal foi remanejados para trabalhar no local. A equipe aguarda ainda por drones, que serão responsáveis pela captura de imagens aéreas, que possibilitarão uma melhor avaliação da situação do local.

Conforme Porfírio, a recomendação é que os moradores de possíveis áreas de alagamento, localizadas no município de Olho D’água, também no Sertão do estado, deixem as suas casas.

@plantaocaico 



Decreto de Bolsonaro amplia lista de serviços essenciais que podem funcionar


O presidente Jair Bolsonaro editou um novo decreto para ampliar a lista de serviços essenciais que podem funcionar durante o período de enfrentamento do novo coronavírus no País. Crítico das medidas de isolamento social adotadas por governadores e prefeitos, o presidente vem tentando afrouxar as ações para reabrir setores produtivos com a justificativa de que é preciso preservar a economia e os empregos.

O novo decreto está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, um dia depois de o Brasil ter ultrapassado a marca de 5 mil mortes causadas pela doença, superando os números da China. Nesta terça-feira, 28, quando questionado sobre o dado, o presidente Bolsonaro disse: "E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre".

O decreto considera essenciais várias atividades do comércio e de serviços como de alimentação, atendimento bancário, serviços de reparo e mecânica automotiva, transporte e armazenamento de cargas. Com isso, profissionais de vários segmentos devem voltar a circular. O isolamento social é a iniciativa que tem tido maior sucesso no combate à infecção em várias partes do mundo.

O ato cita que sua edição considera medida cautelar do Supremo Tribunal Federal (STF) que referendou a interpretação de que o presidente da República poderá dispor, desde que preservada a atribuição de cada esfera de governo, sobre serviços públicos e atividades essenciais. O texto ainda afirma que o rol de atividades essenciais acrescido pelo novo decreto "foi objeto de discussão e avaliação multidisciplinar por colegiado composto por representantes das áreas da vigilância sanitária, da saúde, do abastecimento de produtos alimentícios e de logística".

A norma estabelece que as disposições do decreto não afastam a competência ou a tomada de providências normativas e administrativas pelos Estados, Distrito Federal ou municípios, no âmbito de suas competências e de seus respectivos territórios, observadas a competência exclusiva da União para fixar as medidas previstas na Lei 13.979/2020 (que disciplina o combate à pandemia) referentes ao uso dos seus bens e à prestação dos serviços públicos essenciais por ela outorgados; e que a adoção de qualquer limitação à prestação de serviços públicos ou à realização de outras atividades essenciais diretamente reguladas, concedidas ou autorizadas pela União somente poderão ser adotadas em ato específico e desde que em articulação prévia do com o órgão regulador ou do Poder concedente ou autorizador.

Dentre as novas atividades listadas como essenciais, o decreto traz: transporte, armazenamento, entrega e logística de cargas em geral; serviços de comercialização, reparo e manutenção de partes e peças novas e usadas e de pneumáticos novos e remoldados; serviços de radiodifusão de sons e imagens; atividades exercidas por empresas start-ups; comércio de bens e serviços, incluídas aquelas de alimentação, repouso, limpeza, higiene, comercialização, manutenção e assistência técnica automotivas, de conveniência e congêneres, destinadas a assegurar o transporte e as atividades logísticas de todos os tipos de carga e de pessoas em rodovias e estradas; locação de veículos; atendimento ao público em agências bancárias, cooperativas de crédito ou estabelecimentos congêneres, referentes aos programas governamentais ou privados destinados a mitigar as consequências econômicas da emergência de saúde pública.

Fonte: Época Negócios - @plantaocaico 

Informações sobre o Auxílio Emergencial


A CAIXA tem atuado para amenizar os impactos econômicos da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) e realiza, em conjunto com o Ministério da Cidadania e a Dataprev, uma megaoperação de cadastramento e pagamento, resultando no maior programa de inclusão bancária e digital já realizado, que já contabiliza 44,3 milhões de pessoas beneficiadas pelo auxílio emergencial, até o momento.

Para permitir este atendimento foi criado um calendário escalonado de saque em espécie do Auxílio Emergencial nas agências, casas lotéricas e correspondentes CAIXA Aqui para os beneficiários da Poupança Social Digital, conforme o seguinte calendário:

Nascidos em março e abril – Saque a partir de 28 de abril 
Nascidos em maio e junho – Saque a partir de 29 de abril
Nascidos em julho e agosto – Saque a partir de 30 de abril 
Nascidos em setembro e outubro - Saque a partir de 04 de maio 
Nascidos em novembro e dezembro – Saque a partir de 05 de maio 
A CAIXA informa que a prioridade ainda é manter o atendimento digital, por meio do cadastramento por app e site e a movimentação do benefício pelo CAIXA Tem.
@plantaocaico 

Bike Max Front R$ 715,00 na Ideal motos e bikes.

Conheça a chinesa Comac, possível parceira da Embraer após Boeing desistir



Avião chinês Comac C-919 - Divulgação
Avião chinês Comac C-919Imagem: Divulgação

Depois da desistência da Boeing na compra da divisão de aviação comercial da Embraer, o mercado e integrantes do governo passaram a especular uma possível negociação da fabricante brasileira com os chineses. Segundo maior mercado de aviação do mundo, a China tenta emplacar um novo modelo de avião comercial, mas tem enfrentado dificuldades técnicas. O conhecimento da Embraer poderia ser um grande aliado para fazer o avião chinês decolar de vez.

Por outro lado, especialistas do setor aeronáutico avaliam que a Embraer não poderia ficar sozinha no mercado. Desde que a Airbus adquiriu a linha de jatos comerciais C-Series da Bombardier, a fabricante brasileira ganhou um concorrente de peso. A parceria com a Boeing era vista como inevitável para brigar de frente com a Airbus. Agora, seria necessário buscar um novo parceiro.

Na manhã desta segunda-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro chegou a cogitar uma nova negociação, sem citar qual seria o parceiro comercial. "Estamos avaliando. Tem golden share, é minha, eu assino. Se o negócio for desfeito, talvez se recomece uma nova negociação com outra empresa", disse o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada.

O novo negócio poderia ser feito com a fabricante chinesa Comac. A empresa foi criada em 2008 com o objetivo de desenvolver um avião que pudesse brigar com as gigantes Boeing e Airbus, mais especificamente com os populares 737 e A320.

China desenvolve avião há 12 anos

A Comac vem desenvolvendo nos últimos 12 anos o modelo C919. O primeiro protótipo fez seu voo inaugural de testes em maio de 2017, mas ainda não há uma previsão de quando estará aprovado para voar comercialmente por alguma companhia aérea.

O C919 é um avião com capacidade para entre 156 e 174 passageiros e alcance de até 5,5 mil quilômetros. São números similares aos dos aviões produzidos por Boeing e Airbus.

A grande aposta dos chineses, no entanto, está no preço. A expectativa é que o C919 custe menos de metade do preço do A320 ou do 737. O C919 tem um preço estimado de US$ 50 milhões (R$ 285 milhões), enquanto o Airbus A320 tem preço de US$ 110 milhões (R$ 627 milhões). O Boeing 737 Max8 custa US$ 120 milhões (R$ 684 milhões).

Mesmo com o longo período de desenvolvimento, o C919 já recebeu pedidos de 570 unidades do modelo. A grande maioria das 23 companhias aéreas interessadas em voar com o novo avião são empresas estatais chinesas. Fora da China, apenas a empresa de leasing (aluguel) GE Capital Aviation e a companhia aérea tailandesa City Airways também já assinaram contrato de compra do novo avião.

China já tem um concorrente da Embraer

Os aviões da Embraer são menores e brigam pelo mercado de jatos regionais. Os chineses até já desenvolveram um avião para esse segmento. O ARJ21 foi criado por um consórcio de empresas chinesas e desde a fundação da Comac passou a ser fabricado pela empresa.

O modelo tem capacidade para entre 70 e 105 passageiros, o que faria do avião chinês um concorrente direto dos jatos regionais da Embraer. O ARJ21 lembra os antigos McDonnell Douglas MD-80/MD-90. A China tinha licença para produzir esses aviões, mas diz que o modelo ARJ21 é um design novo.

Diferentemente da popularidade mundial dos MD-80/MD-90 e dos jatos da Embraer, o chinês ARJ21 passou longe na missão de conquistar o mundo. Problemas de performance afastaram potenciais compradores e até o momento apenas 30 aviões do modelo foram produzidos. Todos voam por companhias aéreas chinesas.

Mercado chinês e engenheiros brasileiros

A união entre Embraer e Comac poderia gerar benefícios para as duas empresas. A fabricante brasileira teria as portas abertas e como parceira preferencial no mercado chinês, enquanto a Comac poderia se beneficiar do conhecimento e experiência dos engenheiros brasileiros para resolver os problemas no desenvolvimento de seu avião.

Um acordo entre Embraer e chineses pode esbarrar, no entanto, nos militares brasileiros. Segundo a colunista do UOL Thaís Oyama, "essa possibilidade deixa os generais de cabelo em pé". Mesmo que as empresas cheguem a um acordo, o governo brasileiro poderia vetar o negócio.

A Embraer foi privatizada em 1994, mas no processo de venda da empresa o governo ficou com uma ação chamada "golden share". Isso significa que qualquer decisão nesse nível precisa ser aprovada ou vetada pelo governo brasileiro.

UOL - @plantaocaico 



Laboratório anuncia que vacina contra Covid-19 pode ficar pronta até o fim do ano


A Pfizer comunicou nesta terça-feira que espera que sua vacina experimental contra o novo coronavírus entre na fase de testes clínicos amplos até outubro, o que permitiria seu uso emergencial e até uma aprovação acelerada antes do fim do ano. Isso, claro, se os resultados forem positivos.

Os testes podem ser iniciados já na próxima semana nos Estados Unidos se as agências reguladoras aprovarem. A vacina em desenvolvimento pelo laboratório já é testada na Alemanha. Se os planos da empresa se confirmarem, os resultados serão divulgados em maio.

O anúncio foi feito pelo diretor-executivo da empresa, Albert Bourla. Na mesma ocasião, ele afirmou que a empresa deixou inalterada sua previsão de lucro ajustado de US$ 2,82 a US$ 2,92 por ação, dizendo que espera que a pandemia tenha pouco impacto nos resultados gerais.

A Pfizer disse que a maioria de seus medicamentos não é administrada no consultório médico, o que a ajudaria a emergir da pandemia com um impacto "desprezível" em seus resultados. Milhões de americanos têm evitado visitar médicos ou hospitais por medo de serem infectados pelo novo coronavírus.

No entanto, Bourla alertou: "É provável que tenhamos mais impacto negativo durante o segundo trimestre, impulsionado principalmente por reduções na entrada de novos pacientes".

Fonte: O Globo - @plantaocaico