sábado, 9 de maio de 2020


BOLETIM COVID-19 HOSPITAL REGIONAL DO SERIDÓ


Boletim Covid-19 
Hospital Regional Telecila Freitas Fontes 
09/05/20

Municípios de residência dos pacientes SUSPEITOS INTERNADOS no HRS:

📍Caicó - 01 paciente
📍Campo Redondo - 01 paciente
📍Jardim do Seridó - 01 paciente
📍Jucurutu - 01 paciente
📍Lagoa Nova - 01 paciente
📍Serra Negra - 01 paciente
📍Timbaúba dos Batistas - 01 paciente

Municípios de residência dos pacientes CONFIRMADOS INTERNADOS no HRS:
📍Caicó - 01 paciente
📍Currais Novos - 01 paciente


Município de residência do paciente RECUPERADO:
📍Acari

Óbito por COVID-19 no HRS:
📍Carnaúba dos Dantas - 01
📍Serra Negra - 02

Excluídos os que saíram do isolamento social sem sintomatologia depois de 15 dias.

Ressaltamos que esse boletim diz respeito a pacientes atendidos e testados no Hospital Regional Telecila Freitas Fontes.
@hrserido - @plantaocaico




Você sonhou, esperou e a DR 160 FI chegou na Ideal motos e bikes



Uma moto esportiva leve e de baixa cilindrada, um design exuberante e encantador. Ela possui:

Suspensão dianteira invertida;
Suspensão traseira tipo Monoshock;
Freio a disco dianteiro e traseiro;
Iluminação 100% em LED

A DR 160 FI possui uma nova tecnologia incrível com qualidade absoluta de desempenho. Não há ruídos enquanto você pilota, apenas o agradável som da sua máquina. Confira você mesmo estes e outros detalhes passe em nossa loja e confira.  Av. Coronel Martiniano, N. 2197, Bairro Penedo em Caicó.
Contatos/WhatsApp - 84 3417 2929
84 - 9.9840 2929 ZAP da loja.

Banco Central pede produção extra de dinheiro para pagamento do auxílio emergencial



O Brasil enfrenta a ameaça de insuficiência de cédulas de dinheiro para pagar o auxílio emergencial a 60 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade pela crise do coronavírus, com os estoques atuais considerados baixos pelo Banco Central, segundo duas fontes e um documento visto pela Reuters.

A pedido do BC, a Casa da Moeda, que é responsável pela produção das cédulas, solicitou na segunda-feira aos seus funcionários que aumentem a produção de dinheiro físico a partir deste mês para fazer frente ao pagamento do auxílio emergencial, segundo ofício obtido pela reportagem.

A estatal fala que pagará hora extra conforme necessário e diz que a questão é “urgente”, de acordo com o documento visto pela Reuters.

O programa de auxílio emergencial de 600 reais por mês para aqueles que não têm contratos regulares de trabalho passou por um lançamento que enfrentou problemas, com a formação de enormes filas em frente às agências da Caixa Econômica Federal, trazendo risco de contágio em meio à pandemia de coronavírus.

Algumas pessoas que não têm contas bancárias regulares até acamparam na porta das agências durante a noite.

Os tropeços iniciais no programa aprovado pelo Congresso vêm em meio a crescentes críticas de que o governo do presidente Jair Bolsonaro não tomou medidas drásticas o suficiente para estimular uma economia que, segundo algumas previsões, poderá encolher em dois dígitos este ano.

Cerca de um terço da população do Brasil é desbancarizada, um porcentual maior do que na China e até na Índia, de acordo com o Banco Mundial, obrigando o país a depender muito de dinheiro físico, mesmo quando cartões de crédito e outras formas de pagamento se tornam mais comuns em outros lugares.

O governo começou a pagar uma parcela inicial do programa no início de abril, mas atrasou a segunda, inicialmente prevista para o final do mês passado. Um novo cronograma deve ser lançado em breve para o programa, que tem duração de três meses.

Uma das fontes disse que a escassez de cédulas de dinheiro levou ao atraso da segunda parcela, enquanto outra disse que o pagamento ainda não tinha ocorrido porque a primeira parcela ainda estava sendo paga, o que causaria mais tumulto nas agências. Esta pessoa, porém, confirmou que há uma escassez de moeda que preocupou o governo.

Estoque de segurança

O secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, disse à Reuters que havia um “problema técnico com as fontes de pagamento” dos fundos, mas negou que houvesse qualquer problema com falta de moeda.

– Se, por acaso, houver falta de dinheiro, falta de notas físicas, encontraremos uma maneira de corrigir isso – disse ele.

O Banco Central, que supervisiona a oferta de moeda, confirmou que está em negociações com a Casa da Moeda para antecipar o recebimento da produção contratada para o ano, dizendo que já houve um aumento de 23% na quantidade de moeda forte em circulação em abril, um aumento de 55,5 bilhões de reais em relação ao ano anterior, segundo declaração enviada à Reuters.

Algumas dessas cédulas estão sendo acumuladas por indivíduos e empresas para formação de reservas, por preocupações com a crise, e porque, com grande parte da economia fechada, há menos lugares para gastar dinheiro no comércio em geral, disse o órgão regulador.

O BC também ponderou que “parcela considerável” dos valores pagos em espécie no auxílio emergencial ainda não voltou ao sistema. Só em abril, foram pagos 35,8 bilhões de reais no total, entre depósitos em conta e liberação em espécie, segundo dados do Tesouro.

A consulta (à Casa da Moeda) visa construir estoques de segurança e mitigar eventuais consequências do fenômeno de entesouramento que se observa desde o início da pandemia”, afirmou o BC.

As negociações têm como objetivo aumentar a produção semanal de dinheiro da Casa da Moeda em 40%, segundo o presidente do sindicato dos servidores do órgão Aluízio da Silva Junior, acrescentando que o sindicato ainda não decidiu sobre a questão, que deve ser analisada em assembleia na próxima semana.

O Globo - @plantaocaico 





Indústria automobilística tem o seu pior resultado desde a instalação da indústria automotiva no Brasil





A produção de veículos no país teve, em abril, o pior resultado desde a instalação da indústria automotiva no Brasil, em 1957. Apenas 1,8 mil unidades foram montadas no mês passado, já que as fábricas tiveram de interromper as atividades por causa da pandemia de coronavírus. O número representa queda de 99% em relação a março. Os dados foram divulgados pela associação que representa o setor, a Anfavea.

Agência Brasil - @plantaocaico 

EUA têm maior taxa de desemprego desde a Grande Depressão





Os Estados Unidos atingiu no mês de abril o índice mais alto desemprego, perdendo 20 milhões de postos de trabalho em apenas um mês, desde a Grande Depressão, ocorrido entre o fim da década de 1920 e o início dos anos 1930.

A lista de desocupação no país chegou a 14,7%, devido à pandemia do novo coronavírus, recorde desde o início das medições, em 1939. 

Durante a crise de 2008 e 2009, o desemprego chegou a 10%. Estima-se que, na Grande Depressão, a taxa tenha atingido 25%. Apesar disso, o índice de abril é um pouco melhor do que as projeções do mercado, que esperava 16%. Em março, a desocupação foi de 4,4%.


Fonte:Terra - @plantaocaico 



MBL vai à Justiça para proibir churrasco de Bolsonaro e Major Olimpio diz que o churras é “ um chute no saco do povo”



O MBL protocolou uma ação na Justiça de Brasília para tentar impedir Jair Bolsonaro de realizar o churrasco marcado para este sábado.

Para o advogado Tiago Pavinatto, membro do grupo, o evento configura abuso de direito.

“Atuando em seu âmbito pessoal e dentro de sua residência, mesmo sem afrontar a lei vigente, no exercício de seu direito de fazer um churrasco exercido de maneira legítima apenas na aparência, Bolsonaro excede manifestamente os limites impostos pela boa fé, pelos bons costumes e as finalidades sociais e econômicas que podem existir neste ato”, diz a ação.

O MBL pede que, caso realize o evento, o presidente seja multado em R$ 100 mil. O valor seria então revertido em ações de combate à pandemia do novo coronavírus.

MAJOR OLIMPIO

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), afirmou avaliou como “suicídio político” a fala do presidente Jair Bolsonaro de que daria 1 churrasco para 30 pessoas no sábado (9.mai.2020). O senador considerou uma afronta ao povo.

“Lamentável em todos os aspectos. Um chute no saco do povo brasileiro. Suicídio político. Só ajuda terapêutica psicológica pode minimizar”, disse à reportagem.

O ANTAGONISTA E PODER 360 - @plantaocaico 



Sobradinho atinge marca histórica; Pela primeira vez Reservatório da Usina passa dos 90%




O Reservatório de Sobradinho, da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), atingiu, no último dia 3 de maio, a marca de 91,77% de seu volume útil, nível alcançado pela primeira desde 2009, quando Sobradinho chegou a 100% de sua capacidade. A vazão defluente de Sobradinho estava em 1.600 m³/s e foi reduzida para 1.400 m³/s, no dia 1° de maio. Já a vazão de Xingó continua em 1.300 m³/s.

O cenário se deu por conta das chuvas, principalmente as ocorridas no estado de Minas Gerais, a partir da segunda quinzena de janeiro deste ano, que possibilitaram um aumento significativo do nível do reservatório, após oito anos de escassez hídrica.

A Chesf avalia que Sobradinho chegará, no máximo, a 95% de sua capacidade, neste mês de maio – após encerramento do período úmido -, não havendo, portanto, previsão de vertimento no reservatório. A Companhia tem adotado, em todos seus reservatórios, os procedimentos definidos para operação durante o período chuvoso, conforme a elevação dos níveis.

A situação é de normalidade e bastante favorável com relação ao armazenamento de água em Sobradinho, que possibilitará o atendimento aos usos múltiplos, durante o próximo período seco, motivo de comemoração por parte de todos os usuários do Velho Chico.

Ascom - @plantaocaico 



Auxílio emergencial: governo adia novamente anúncio das datas de pagamento



Os brasileiros vão passar o fim de semana ainda sem saber quando terão acesso à segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600, que já está atrasada há mais de dez dias. Isso porque o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, não cumpriu a promessa de anunciar ainda nesta semana as próximas datas de pagamento do benefício. Ele alegou que o anúncio agora será feito pelo presidente Jair Bolsonaro e provavelmente só no início da semana que vem.

Onyx passou toda a semana afirmando que esse cronograma de pagamentos seria apresentado até esta sexta-feira (08/05). Afinal, o início dos depósitos da segunda parcela estava previsto para começar no último dia 27 e o governo chegou até a anunciar a antecipação desse pagamento para o dia 23. Depois, contudo, voltou atrás. Onyx alegou que era preciso liberar um crédito extra para o programa, já que o número de beneficiários superou as expectativas do governo. O crédito, porém, logo foi liberado por Bolsonaro, que ainda disse não ter autorizado a antecipação do pagamento.

Nesta sexta, contudo, o ministro da Cidadania não fez nenhum anúncio. Ao contrário, disse, em entrevista ao programa de Datena, que o anúncio das datas de pagamento da segunda parcela agora estão a cargo do presidente Bolsonaro. "Vai ser anunciado pelo presidente, ou no final de semana ou no início da semana, as datas de pagamento da segunda parcela", disse Onyx, ao ser questionado sobre o assunto por Datena.

Nem ele, nem o Ministério da Cidadania explicaram o motivo do atraso. E Bolsonaro também não falou sobre o assunto hoje. Mas Onyx garantiu que, apesar disso, o "todo o esforço que estamos fazendo é para que a segunda parcela possa ser paga já na próxima semana". Ele alegou que o pagamento da segunda e da terceira parcela do auxílio emergencial será feito de forma muito mais ágil, visto que o governo já tem a base de dados dos brasileiros que têm direito aos R$ 600.

Caixa Econômica Federal, que é a responsável pela operacionalização do pagamento, contudo, tem defendido que essa segunda parcela seja paga de uma forma diferente. Para evitar a formação de novas filas nas agências bancárias, a Caixa defende que os saques sejam espaçados. Ou seja, com um intervalo entre cada grupo de pagamentos. Os grupos devem ser definidos, por sinal, de acordo com o mês de nascimento de cada trabalhador.

Mais recuos
O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, ainda mudou o prazo de dois anúncios realizados por ele mesmo, em coletiva de imprensa realizada no Palácio do Planalto, nessa quinta-feira (07/05). Ele disse que a parceria Ele havia dito que a análise cadastral dos 17 milhões de brasileiros que pediram o auxílio emergencial em abril, mas ainda não sabem se terão acesso aos R$ 600 seria concluída ainda na noite de quinta-feira. Mas, nesta sexta-feira, disse que esse processo pode se estender até o sábado (09/05). "Queremos homologar essas pessoas até o final do dia de hoje ou no máximo amanhã para permitir que, no máximo segunda-feira, essas pessoas possam estar recebendo", afirmou Onyx no programa de Datena.

Além disso, o ministro anunciou na quinta-feira uma parceria com os Correios, dizendo que, a partir de segunda-feira, os brasileiros que têm dificuldade de acessar os canais digitais poderiam se cadastrar no auxílio emergencial nas agências dos Correios. Nesta sexta, porém, explicou que ainda está fechando esse acordo. "A gente acredita que terça ou quarta-feira já tenha condições, que o acordo esteja assinado, porque isso vai gerar um custo para o Ministério", disse Onyx.

O anúncio da parceria, por sua vez, já levou muitos brasileiros às agências dos Correios ainda nesta sexta-feira. Por isso, os Correios chegaram até a emitir uma nota esclarecendo a situação. Veja o comunicado:

"A respeito do anúncio feito pelo Ministério da Cidadania, os Correios informam que a atuação da empresa em apoio ao Auxílio Emergencial ainda demanda ajustes em procedimentos e questões técnicas, a serem realizados em conjunto com o ministério. Dessa forma, as agências dos Correios ainda não estão aptas a realizar qualquer serviço relacionado ao Auxílio Emergencial. Mais informações serão divulgadas oportunamente."

Queixas
Por conta desse desencontro de informações, o número de brasileiros que voltou a criticar os impasses relativos ao pagamento do auxílio emergencial voltou a subir nesta sexta-feira. Nas redes sociais, muita gente reclamou da demora na análise cadastral de quem pediu o auxílio e também no atraso das datas da segunda parcela. 

"Até quando vamos ter que esperar a Dataprev enviar nossos dados para a Caixa? Estamos em análise desde o dia 07 e nenhuma resposta. Todo dia o Onyx Lorenzoni divulga o prazo para a homologação e tudo não passa de mentiras", criticou uma internauta. "Agora parece que além da análise começa a saga de mentiras sobre o calendário da segunda parcela", disse outro brasileiro.

Fonte: Correio Brasiliense - @plantaocaico