quarta-feira, 17 de junho de 2020


Morre o empresário Nevaldo Rocha




Faleceu na noite desta quarta-feira (17), o empresário potiguar, Nevaldo Rocha, aos 91 anos.

Natural de Caraúbas, Nevaldo foi o fundador do grupo Guararapes e Lojas Riachuelo.

Um dos homens mais ricos do Brasil com uma fortuna de R$ 10 bilhões.

BG - @plantaocaico 



Homem é vítima de cutiladas de faca e morre na urgência do Hospital Regional do Seridó na noite desta quarta-feira (17).



Por volta 19:30 desta quarta-feira (17), homens desconhecidos em um veículo modelo Gol de cor branco, deixaram na urgência do Hospital Regional do Seridó homem vítima de cutilada de faca pexeira.

A vítima intentificado por, Luiz Raimundo Diniz residente no Bairro João XXIII
morreu pouco tempo depois de dar entrada na urgência daquele unidade hospitalar. 

O fato ocorreu no Bairro João Paulo II. Segundo informações de familiares, Luiz teria sido assassinado pela própria irmã após uma discussão.

@plantaocaico 

Confirmado 43 novos casos de covid-19 nesta quarta-feira (17), em Caicó


209- Mulher de 32 anos, B. Soledade
210- Homem de 32 anos, B. Walfredo Gurgel.
211- Mulher de 58 anos, B. Recreio.
212- Homem de 70 anos, B. Paraíba.
213- Homem de 29 anos, B. Nova Descoberta.
214- Mulher de 29 anos, B. bairro Paulo VI.
215- Mulher de 47 anos, B. Recreio.
216- Mulher de 40 anos, B. Castelo Branco.
217- Mulher de 55 anos, B. bairro Recreio.
218- Mulher, B. Paulo VI.
219- Mulher de 64 anos, B. Paulo VI
220- Homem de 63 anos, B. Penedo.
221- Homem de 24 anos, B. Boa Passagem.
222- Homem de 87 anos, B. João XXIII.
223- Homem, B. João XXIII.
224- Homem de 27 anos, B. Soledade.
225-Mulher de 15 anos, B. Paraíba
226- Mulher de 33 anos, B. Paraíba.
227- Mulher de 38 anos, B. boa passagem.
228- Homem de 52 anos, Perímetro Irrigado Sabugi.
229- Homem de 53 anos, B. Walfredo Gurgel.
230- Homem de 34 anos, B. Boa Passagem.
231- Mulher de 38 anos, B. Alto da Boa Vista.
232- Homem de 64 anos, B. Recreio.
233 - Mulher de 43 anos, B. Boa Passagem
234- Homem de 63 anos, B. Canutos e Filhos.
235- Mulher de 41 anos, B. Acampamento.
236- Mulher de 49 anos, B. Boa Passagem.
237- Mulher de 58 anos, B. Penedo.
238- Mulher de 44 anos, B. Paraiba.
239- Mulher de 39 anos, B. Maynard.
240- Homem de 53 anos, B. Centro.
241- Homem de 58 anos, B. Centro.
242- Homem de 55 anos, B. Centro.
243- Mulher de 52 anos, B. Paraíba.
244- Mulher de 53 anos, B. Maynard.
245- Mulher de 27 anos, B. Centro.
246- Mulher de 34 anos, B. Castelo Branco.
247- Mulher de 58 anos, B. Centro.
248- Homem de 58 anos, B. Acampamento.
249- Mulher 75 anos.
250- Homem de 23 anos, D. Laginhas.
251- Homem de 83 anos, B. João XXIII.
@plantaocaico






Covid-19 : Brasil registra 1.269 óbitos e 32.188 casos nas últimas 24h, total de mortes chega a 46.510 e infectados são 955.377

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira (17) o mais recente balanço de mortes e casos de Covid-19. Os principais dados são:

Registro de 1.269 óbitos nas últimas 24h, totalizando 46.510  mortes;

Foram 32.188 novos casos de coronavírus registrados, no total 955.377 infectados.

O número de recuperados registrados nas últimas 24h é de 21.745, totalizando 463.474 curados da doença. Outros 445.393 pacientes estão em acompanhamento.

@plantaocaico


Polícia Civil prende homem e apreende drogas em Caicó

Policiais civis da 3° Delegacia Regional de Polícia (DRP) prenderam em flagrante, nesta terça-feira (16), Everaldo da Silva Santos, conhecido como “Perninha”, 19 anos. A prisão aconteceu no bairro Boa Passagem, na Zona Norte de Caicó, pela suspeita da prática do crime de tráfico de drogas. Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, em imóveis relacionados ao suspeito.

Em um dos imóveis, foram apreendidas diversas embalagens contendo maconha e cocaína prontas para a venda, além de porções de maconha, balanças de precisão e grande quantia em dinheiro. O suspeito ainda tentou fugir, pulando o muro no quintal da casa, mas foi detido pelos policiais que faziam o cerco à residência.

Everaldo da Silva é suspeito de ter praticado diversos roubos na cidade e de integrar uma facção criminosa que atua no Estado. Ele foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

@plantaocaico 

Curva de mortes pelo coronavírus se estabiliza no país


O Brasil completa esta quarta-feira três semanas com o ritmo de registro de mortes por Covid-19 entrando em estabilização. Quando se considera uma média semanal de óbitos (para descontar os atrasos de notificação dos finais de semana), desde o dia 26 de maio o país está em um patamar médio de 985 vítimas por dia, sem oscilar mais que 6% desse valor.

Nos gráficos epidemiológicos, o número de casos e mortes assume aos poucos a forma de platô — o que, em outros países, representou o pico da ocorrência de Covid-19. Essa realidade, no entanto, esconde diferenças locais. Enquanto os estados onde a pandemia chegou antes, Rio de Janeiro e São Paulo, puxam a tendência de estabilização, outros, como Paraná e Paraíba assistem a epidemia começando a ganhar impulso. O retrocesso de um lado anula o avanço de outro na média nacional.

O Brasil confirmou nesta terça-feira 1.338 novos óbitos por coronavírus, chegando ao total de 45.456. Foi o segundo maior número de mortes em 24 horas desde o início da pandemia, há três meses, atrás apenas do registrado no último dia 4 (1.470 ocorrências). O levantamento é assinado pelo consórcio de veículos de imprensa formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, comprometido em fazer uma contagem independente das estatísticas da epidemia.

O estado do Rio chega até a insinuar uma queda um pouco mais clara no número de mortes por dia na última quinzena, passando de aproximadamente 200 para 140. São Paulo, no entanto, não conseguiu rebaixar este patamar da mesma forma.

O comportamento desordenado do coronavírus Brasil afora deve-se às proporções continentais do país. Grupos de estudo e modelagem da Covid-19 avaliam que há vários focos de epidemia no território nacional. No eixo Rio-São Paulo, por exemplo, a maior preocupação é o registro de casos nos municípios do interior, onde há baixa capacidade de testagem e infraestrutura hospitalar precária para o atendimento a pacientes. Já a disparada na curva de óbitos dos estados do Sul seria explicada pelo fato de que a região foi a última a ser acometida pelo coronavírus.

— Em um país de nosso tamanho, cada cidade e estado reagirão de maneira única. Devemos ter diretrizes nacionais para uso de testes, mas as medidas de contenção e o relaxamento (para circulação de pessoas) serão decididas regionalmente — explica a microbiologista Natalia Pasternak, pesquisadora do Instituto de Ciências Biomédicas da USP.

Outro desafio, segundo Pasternak, é a subnotificação. Em Minas Gerais, por exemplo, houve um aumento desproporcional no diagnóstico de síndrome respiratória aguda grave e um registro tímido de Covid-19 — ambas as doenças têm sintomas semelhantes.

As medidas tomadas recentemente por governantes, como a reabertura de shoppings no Rio e em São Paulo, podem acentuar a quantidade de contaminações e, em algumas semanas, dado o tempo necessário para a incubação do vírus, também o número de óbitos.

Fonte: Extra

Paulo Guedes diz que até novembro o “Brasil terá ano um bom pela frente”


    Divulgaçao/PR


O ministro da Economia, Paulo Guedes, avalia que entre setembro e novembro o Brasil terá um “ano novo muito bom pela frente”. Ele participou hoje (16) do seminário virtual Os Reflexos das Decisões Judiciais na Política Econômica, organizado pelo Instituto de Garantias Penais (IGP).

“Acho que lá para setembro, outubro, novembro, nós já estamos num novo país, com ano novo muito bom pela frente. Eu acredito nisso, vamos lutar por isso, manhã, tarde e noite. Estamos lutando por isso e acho que nós vamos conseguir”, afirmou.

Para Guedes, a crise de saúde e econômica será superada e o país seguirá com as reformas. “Tenho certeza que o Brasil vai surpreender”.

Diário do Poder - BG