quarta-feira, 2 de setembro de 2020


Confirmado 57 novos casos de Covid-19 nesta quarta-feira (02), em Caicó



Nesta quarta-feira (02), a Secretaria Municipal de Saúde vem por meio desta divulgar o registro de CINQUENTA E SETE novos casos de COVID-19 no município, sendo QUARENTA comunitários e DEZESSETE institucionais. Comunicamos também mais SESSENTA E UMA pessoas recuperadas na comunidade.

Com relação aos casos de hoje, sendo 31 homens e 26 mulheres. Destes 01 são crianças. Os casos residem:
01- Centro;
02- Maynard;
09-Walfredo Gurgel;
01-Vila Altiva;
02- João XXII;
05- Barra Nova;
02- Paraíba;
01- Adjuto Dias;
01- Vila do Principe;
01-João Paulo II;
01-Canutos e Filhos;
02-Samanaú
04-Boa Passagem;
08- Paulo VI;
17- PES

Destes 21 foram confirmados por TR e 36 por RT-PCR

Comunicamos o VIGÉSIMO SÉTIMO ÓBITO do município de Caicó ocorrido no dia 29 de agosto de 2020, no Hospital Regional do Seridó. Trata-se de um mulher de 72 anos com comorbidades, residente no bairro Barra Nova.

@plantaocaico 

Vacinação para coronavirus começa em novembro nos EUA



O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) emitiu uma carta aos governadores americanos alertando para o início dos preparativos para a distribuição da vacina contra o coronavírus ainda neste outono.

“O Departamento de Saúde dos Estados Unidos e os Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) estão rapidamente fazendo preparativos para implementar a distribuição em grande escala de vacinas COVID-19 no outono de 2020”, diz a carta do diretor do CDC, Robert Redfield, datada de 27 de agosto 27.

“Espera-se que esta distribuição de vacina seja um esforço de saúde pública de escala significativa, envolvendo potencialmente centenas de milhões de doses de vacina a serem distribuídas nos EUA”, acrescenta.

O CDC disse que usará a McKesson Corp. para distribuir as vacinas para agências estaduais e locais, instalações médicas e fornecedores de vacinas. Para fazer isso, observou o CDC, a McKesson precisa adquirir licenças e autorizações.

“Essas licenças são necessárias para permitir que a McKesson distribua a vacina de ou para o seu estado”, continuou a carta, observando que outras licenças para construções e outros fins comerciais também podem ser necessárias.

“O CDC solicita urgentemente sua assistência para agilizar os pedidos dessas instalações de distribuição para que fiquem totalmente operacionais em 1º de novembro de 2020”, finaliza.

@plantaocaico 

RN tem queda pelo segundo mês consecutivo no número de homicídios


O Rio Grande do Norte apresentou, pelo segundo mês seguido, redução no número de Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIs). Os dados são da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (COINE) da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed).

Em comparação com o mesmo período de 2019, o mês de agosto deste ano registrou uma queda de 25,2%, passando de 131 casos para 90. Em julho, a redução foi de 14,8%, saindo de 122 em 2019 para 104 em 2020.

Mossoró, Parnamirim e São Gonçalo do Amarante, três das cidades mais populosas do Estado, tiveram diminuição de homicídios comparando os nove primeiros meses de 2020 com o mesmo período do ano passado – respectivamente 8,5%, 12,5% e 29,3%. Dois tipos de condutas letais contabilizaram grande queda este ano: Feminicídio, 41,2% (passou de 17 para 10); e lesão corporal seguida de morte, 48,1% (saiu de 77 para 40).

“No tocante aos homicídios e aos crimes contra o patrimônio houve uma ligeira redução. Uma consequência do trabalho conjunto das forças de Segurança Pública do Estado e também do apoio da PRF e PF. Em 2019, alcançamos uma das maiores reduções nas taxas de criminalidade dos últimos anos e estamos empenhados em manter esses índices. O patrulhamento, a investigação e o serviço de inteligência trabalhando de maneira integrada estão mostrando resultados”, destacou o secretário de Segurança Pública, Coronel Francisco Araújo.

@plantaocaico 


"FICHAS SUJAS" CONDENADOS EM 2012 PODERÃO CONCORRER EM 2020, DECIDE TSE



O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu por 5 votos a 2, nesta terça-feira (1°), que políticos condenados em 2012, e incluídos na Lei da Ficha Limpa, poderão se candidatar na disputa eleitoral de novembro.
Votaram para liberar os condenados a participar do pleito os ministros Alexandre de Moraes, Mauro Campbell, Tarcisio Vieira, Sergio Banhos e Luís Roberto Barroso.
De acordo com os ministros, que alegaram não ser possível o aumento da restrição de direito dos envolvidos, qualquer decisão nesse sentido teria entendimento na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) enviada ao Congresso Nacional que tratou do adiamento das eleições. 

@plantaocaico 

Reforma administrativa de Bolsonaro poupa os servidores já em atividade


O presidente Jair Bolsonaro se comprometeu a enviar a reforma administrativa ao Congresso amanhã, quase um ano depois de ter engavetado a proposta de reestruturação das carreiras do funcionalismo, com novas regras para contratação, promoção e desligamento dos servidores. Bolsonaro, no entanto, exigiu que os 9,77 milhões de funcionários que estão na ativa na União e nos Estados e municípios (21% dos trabalhadores formais do País) sejam poupados das mudanças.

O envio da reforma administrativa é considerado pela área econômica uma maneira de conter o bombardeio contra o teto de gastos, que limita o avanço das despesas à inflação, e sinalizar compromisso com a agenda fiscal num momento em que o mercado coloca em xeque a capacidade de Guedes em segurar a pressão para abrir o cofre.

A proposta de reforma do RH do Estado entregue pelo ministro da EconomiaPaulo Guedes, já era dirigida principalmente aos novos servidores, mas incluía alguns pontos que mexia com os que estão trabalhando, como a revisão do sistema de licenças e gratificações, que estimula, na visão do ministério, uma percepção negativa da sociedade em relação aos servidores por terem privilégios em relação aos trabalhadores da iniciativa privada.

Anuênios (adicionais nas remunerações por cada ano de trabalho) e licenças-prêmio (licença remunerada concedida a cada cinco anos de serviço) seriam benefícios que passariam por uma revisão. O último foi extinto para novos servidores federais a partir de 1997, mas ainda é comum em Estados e municípios.

Pente fino

Desde o anúncio da retomada da reforma, um pente-fino começou a ser conduzido pelos técnicos do governo para garantir que a determinação do presidente de excluir os atuais servidores seja cumprida.

“Importante, sinalizando para o futuro, a retomada das reformas. A reforma administrativa é importante. Como o presidente deixou claro, desde o início, não atinge os direitos dos servidores públicos atuais, mas redefine toda a trajetória do serviço público para o futuro, serviço de qualidade, com meritocracia”, disse ontem Guedes, ao lado do presidente. Apesar disso, os gastos com servidores atuais ainda podem virar alvo das propostas de “gatilho” de ajuste para evitar o descumprimento do teto de gastos, que limita o avanço das despesas à inflação.

Devem permanecer no texto mudanças na estabilidade, que passa a ser exclusiva para carreiras de Estado. Na Proposta de Emenda à Constituição (PEC), não serão elencadas que carreiras são essas – a determinação deve ficar para um segundo momento, mas deve contemplar auditores da Receita e diplomatas, por exemplo. Os demais servidores devem ser contratados pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), com possibilidade de demissão.

Outra proposta da reforma é limitar o salário de entrada dos servidores públicos, mas a definição do valor também não deve estar na PEC. Na elaboração do texto, o valor máximo em discussão era de R$ 5 mil. Um raio-x do serviço público feito pelo Banco Mundial apontou que 44% dos servidores começam ganhando acima de R$ 10 mil, 22% entram com remuneração superior a R$ 15 mil e 11% ingressam com contracheque já superior a R$ 20 mil.

Um técnico-administrativo de universidade entra ganhando R$ 4,8 mil por mês, enquanto um professor de ensino superior ganha inicialmente R$ 10,3 mil mensais. Carreiras policiais têm salário inicial de R$ 11,1 mil e diplomáticas, R$ 13,4 mil. Áreas de fiscalização e controle, como as da Receita Federal, R$ 17,6 mil. Carreiras jurídicas estão no topo, com salário inicial de R$ 24,1 mil.

Cálculos do Banco Mundial apontam que a redução do salário inicial a R$ 5 mil e mudanças na progressão de carreira (para tornar mais longo o caminho até o topo) poderia render economia de R$ 104 bilhões aos cofres públicos até 2030.

Como mostrou o Estadãoservidores públicos federais já fazem lobby contra mudanças nas carreiras. Nas últimas semanas, representantes de sindicatos e associações intensificaram os contatos com deputados e senadores, que têm sido bombardeados com telefonemas e mensagens.

Rapidez

No Congresso, lideranças afirmam que o texto pode ser aprovado mais rapidamente do que a reforma tributária, que prevê simplificação de impostos.  A aprovação de uma emenda à Constituição – como requer mudanças nas regras do funcionalismo – exige apoio de três quintos da Câmara (no mínimo 308 votos de 513 deputados) e no Senado (49 de 81 senadores).

ESTADÃO CONTEÚDO