quinta-feira, 3 de dezembro de 2020


Caicó registra 69 novos casos de Covid-19 nesta quinta-feira (03).


Boletim COVID-19: Caicó

Nesta quinta-feira (03), a Secretaria Municipal de Saúde vem por meio desta divulgar o registro de 69 (SESSENTA e NOVE) novos casos de COVID-19 no município, sendo TODOS comunitários.

Com relação aos casos de hoje, foram 40 homens e 29 mulheres.

Os casos residem:

09- Centro;
11 -Paraíba;
05- Boa Passagem;
05- Canutos e Filhos;
03- João XXIII;
04- Vila Altiva;
05- Paulo VI;
03- Walfredo Gurgel;
02- Alto da Boa Vista;
01- Itans;
02- Penedo;
04- Samanaú;
04- Zona Rural;
01- Soledade;
02- Barra Nova;
03- Castelo Branco;
02- Vila do Príncipe;
02- Nova Descoberta;
01- Serrote Branco.

Destes 02 foram confirmados por TR, 02 por sorologia e 65 foram por RT-PCR.

Informamos ainda, a RECUPERAÇÃO de 10 pessoas na comunidade.

@plantaocaico 

Brasil vai testar vacina contra HIV. USP busca voluntários



Pela primeira vez o Brasil e mais sete países vão testar em humanos uma vacina promissora contra o HIV – como adiantou o SóNotíciaBoa em 2019. Pra isso, a Faculdade de Medicina da USP, Universidade de São Paulo, está buscando voluntários.

O estudo, chamado Mosaico, começou há cinco anos e está sendo desenvolvido em cooperação por instituições de países da América e Europa.

A pesquisa já foi aprovada nas fases pré-clínica, animal e nas fases 1 e 2 em humanos. Até o momento, as pessoas que receberam a vacina conseguiram produzir satisfatoriamente anticorpos e imunidade contra a infecção.

Voluntários

A eficácia da vacina será avaliada em 3.800 voluntários de grupos considerados vulneráveis a contraírem o vírus: gays ou bissexuais cisgêneros e homens ou mulheres transexuais entre 18 e 60 anos, que mantêm relações sexuais com outros homens.

Os interessados podem entrar em contato com o Programa de Educação Comunitária da USP pelo Instagram ou pelo e-mail agendamento.estudos@gmail.com 

@plantaocaico 

Seis suspeitos de envolvimento no assalto em Criciúma (SC) são presos no RS



A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) do Rio Grande do Sul prenderam 6 suspeitos de estarem envolvidos no assalto do Banco do Brasil de Criciúma, em Santa Catarina.

A informação foi confirmada por Luiz Graziano, chefe de Comunicação Social da PRF catarinense.

No final da tarde de quarta-feira (2), dois suspeitos foram presos em Porto Alegre, três em Torres e um em Três Cachoeiras, municípios do Rio Grande do Sul. Ainda não se sabe se os suspeitos continuarão presos no estado gaúcho ou irão serão transferidos para Santa Catarina.

Na ação em Três Cachoeiras, agentes do Bope do Rio Grande do Sul encontraram na madrugada desta quinta-feira (3) o local supostamente utilizado como transição para fuga dos criminosos.

Na residência foram encontrados vários vestígios que indicam participação no roubo ao Banco do Brasil, incluindo roupas com sangue e acionador para explosivos. Um furgão apreendido na operação.

Os órgãos da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Brigada Militar dos dois estados estão trabalhando em conjunto para solucionar o crime.

Prisão em SP

Uma mulher também foi presa na noite desta quarta-feira (2) em São Paulo. Ela é suspeita de ter relação com a quadrilha que praticou um grande roubo na cidade de Criciúma (SC).

CNN Brasil - @plantaocaico 


Flamengo vence recurso e não terá que pagar pensão às famílias


Quase dois anos após a tragédia tirar a vida de 10 jovens, o caso envolvendo o incêndio no Ninho do Urubu parece não ter fim. Nesta quarta-feira, a 13ª Câmara Cível do TJ do Rio de Janeiro acatou o recurso do Flamengo para encerrar o pagamento de uma pensão mensal de R$10 mil às famílias das vítimas. A informação foi divulgada em primeira mão pelo jornalista Nelson Lima Neto, do jornal O Globo.

Essa pensão havia sido definida em decisão da 1ª Vara Cível no fim de 2019 e era destinada aos parentes que ainda não chegaram a um acordo indenizatório com o clube. Desde então, o Flamengo vinha recorrendo da obrigação e conseguiu a anulação da obrigação com um placar favorável de 2 a 1. O principal argumento da diretoria rubro-negra foi de que não cabe à Defensoria e ao Ministério Público defender os familiares.

A coordenadora do Núcleo Cível da Defensoria, Patrícia Cardoso, por outro lado, não concorda com o argumento do clube nem com a decisão da Justiça.

"O julgamento não atendeu a melhor técnica do direito, nem a doutrina e a jurisprudência sobre o tema. É certo que as famílias e os atletas lesados poderiam e deveriam ser defendidos pela Defensoria Pública e pelo Ministério Público. Além do que, ainda subsistem outros pedidos, inclusive de danos morais coletivos, pelo absurdo, pela tragédia que aconteceu no Ninho do Urubu".


📸 Dhavid Normando/Futura Press - @plantaocaico 

Gás de cozinha fica mais caro a partir desta quinta-feira e acumula alta de 22% no ano



O gás de botijão usado para cozinhar vai ficar mais caro outra vez. A Petrobras anunciou que vai aumentar em 5% em média os preços do gás do tipo GLP vendido em suas refinarias a partir desta quinta-feira.

O reajuste vem menos de um mês depois do último aumento e poucos dias após a entrada em vigor da bandeira vermelha no sistema elétrico, que vai aumentar as contas de luz em dezembro.

Com esse aumento do preço médio do GLP praticado pela Petrobras será equivalente a R$ 33,89 por botijão de 13 quilos.

O último reajuste foi também de 5% no dia 4 de novembro. No ano, o GLP acumula alta de 21,9% nas refinarias, que vendem o combustível para as distribuidoras.

De acordo com a Petrobras, com base em dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), na última semana de novembro, a parcela da companhia correspondia a 43% do preço final ao consumidor.

Os 57% restantes se referem às margens do restante da cadeia, composta por distribuidores e revendedores, além de impostos.

Em nota, a Petrobras informou que a fixação dos preços do GLP em suas refinarias “segue a dinâmica de commodities em economias abertas”. Ou seja, usa como referência o preço do combustível no mercado internacional somado aos custos de importação do GLP, que envolve também logística de transporte.

O GLOBO - @plantaocaico 


Unilever vai testar semana com 4 dias de trabalho


A Unilever, uma das maiores empresas do mundo, anunciou um programa experimental que vai reduzir a jornada de trabalho para 4 dias por semana, em vez dos tradicionais 5 dias. E o melhor: sem mexer no salário dos funcionários, ou seja, com remuneração integral.

O teste da gigante dos alimentos, bebidas e produtos básicos será na Nova Zelândia. 81 funcionários vão participar da jornada reduzida, que começa este mês e vai até dezembro de 2021.

A intenção é tentar melhorar a produtividade dos funcionários com cargas horárias mais leves, rotinas mais “enxutas” e proporcionar descanso e bem estar a eles.

@plantaocaico