quinta-feira, 24 de dezembro de 2020


44 novos casos de Covid-19 nesta quinta-feira (24), em Caicó



Nesta quinta-feira (24), a Secretaria Municipal de Saúde vem por meio desta divulgar o registro de 44 (QUARENTA e QUATRO) novos casos de COVID-19 no município, sendo TODOS comunitários.

Com relação aos casos de hoje, foram 19 homens e 25 mulheres.

Os casos residem:

01- Alto da Boa Vista;
01- Adjuto Dias;
04- Barra Nova;
09- Centro;
01- Castelo Branco;
01- Darcy Fonseca;
02- Itans;
02- João XXIII;
02- Nova Caico;
01- Nova Descoberta;
03- Paulo VI;
05- Paraíba;
01- Penedo;
01-Recreio;
02- Samanaú;
04- Soledade;
01-Vila do Príncipe;
01-Walfredo Gurgel;
02- Zona Rural.

TODOS confirmados por RT-PCR.

Reforçamos a importância das medidas preventivas, como distanciamento social, etiqueta respiratória, higienização das mãos e uso de máscara quando precisar sair de casa.

@plantaocaico 

COVID: Brasil registra 762 óbitos e 58 mil casos nas últimas 24h



O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quarta-feira (24):

O país registrou 762 óbitos nas últimas 24h, totalizando 189.982 mortes;

Foram 58.428 novos casos de coronavírus registrados, no total 7.423.945 pessoas já foram infectadas.

O número total de recuperados do coronavírus é 6.448.740, com o registro de mais 43.384 pacientes curados. Outros 785.223 pacientes estão em acompanhamento.

Os dados desta quarta-feira (24), no entanto, não contam com a atualização das últimas 24 h no Estado do Espírito Santo. A pasta não informou o motivo.

@plantaocaico 


Primeiro satélite do Brasil vai vigiar o desmatamento


O satélite Amazonia 1 já está na Índia. Ele terá a missão de fornecer dados (imagens) de sensoriamento remoto para observar e monitorar o desmatamento, especialmente na Região Amazônica. O Amazonia 1 é o primeiro satélite de observação da Terra completamente projetado, integrado, testado e operado pelo Brasil. Com lançamento previsto para fevereiro de 2021, o Amazonia 1 é um satélite de órbita Sol síncrona (polar), que irá gerar imagens do planeta a cada 5 dias. Sob demanda, o Amazonia 1 poderá fornecer dados de um ponto específico em 2 dias. Essa característica é extremamente valiosa em aplicações como alerta de desmatamento na Amazônia, pois aumenta a probabilidade de captura de imagens úteis diante da cobertura de nuvens na região.

@plantaocaico 

Covid atinge o coração e inflamação em músculo é achado semanas após recuperação, apontam estudos



Dois estudos publicados nesta segunda-feira (27) avançam em evidências relacionadas aos efeitos do coronavírus Sars CoV-2 sobre o tecido do coração. Um deles, realizado com autópsias de 39 pacientes, mostra a presença do vírus no miocárdio em 60% dos casos. O outro estudo, que conta com 100 pacientes recuperados de Covid-19, mostrou que, em 78%, houve uma inflamação diagnosticada por ressonância magnética, mesmo semanas após a recuperação. Estudo mapeia impacto no coração em pacientes hospitalizados com Covid-19 PODCAST: Doenças do coração são as mais comuns nas vítimas do coronavírus Os dois artigos chamam a atenção para a importância de um acompanhamento cardiológico durante e após a infecção por Covid-19. A "Jama Cardiology", revista que publicou as pesquisas, escreveu um editorial sobre o assunto, ressaltando a importância de os pesquisadores de todo o mundo continuarem a analisar os efeitos da Covid-19 no sistema cardiovascular. Roberto Kalil, cardiologista e presidente do Instituto do Coração, em São Paulo, explica ao G1 que muitas doenças virais podem atingir o coração causando quadros inflamatórios – denominados como "miocardite", mas afirma que o novo coronavírus atinge o sistema cardiovascular com mais frequência, muitas vezes deixando sequelas nos pacientes. Complicações como arritmias, infarto agudo, insuficiência cardíaca e tromboembolismo, por exemplo.

@plantaocaico 

Bolsonaro prepara indulto de Natal a policiais condenados por crimes sem intenção


O presidente Jair Bolsonaro deve, mais uma vez, beneficiar policiais em seu decreto de indulto de natal. O texto preparado no Ministério da Justiça e Segurança Pública segue os parâmetros do perdão concedido no ano passado para agentes de segurança condenados por crimes culposos (sem intenção) durante o exercício profissional. A proposta do decreto foi encaminhada nesta quarta-feira, 23, à Presidência e deve ser apreciada por Bolsonaro ao chegar a Brasília, após passar cinco dias de folga no litoral de Santa Catarina. O texto ainda pode sofrer alterações antes de ser publicado. Nesta noite de quarta-feira, o chefe do Executivo também receberia a visita de cortesia do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, no Palácio da Alvorada. De acordo com fontes com acesso ao texto, o indulto de Natal do ano passado deverá ser replicado porque foi considerado um acerto da Presidência. Em 2019, foi a primeira vez que o perdão foi concedido a uma categoria profissional específica. O decreto de um ano atrás também beneficiou militares das Forças Armadas que cometeram crimes culposos durante operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). 

Agência Brasil - @plantaocaico 

Com bandeira amarela, conta de luz deve ficar mais barata em janeiro


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu nesta quarta-feira instituir a bandeira amarela para as contas de luz em janeiro de 2021. Com essa decisão, as cobranças devem vir mais baratas do que em dezembro, que estava em bandeira vermelha.

Na avaliação da agência, a previsão para janeiro é de elevação nas vazões dos afluentes dos principais reservatórios de água. Esse cenário deve levar uma maior produção hidrelétrica e diminuir os custos relacionados ao risco hidrológico, o que permite a redução da tarifa.

Em bandeira amarela, a energia terá taxa extra de R$ 1,343 a cada 100kWh consumidos a partir de 1º de janeiro. Para comparação, a taxa da bandeira vermelha patamar 2 estabelecida em dezembro, era de R$ 6,243 para cada 100KwH.

O sistema de bandeiras tarifárias estava suspenso desde maio para aliviar as contas da população em uma das medidas de enfrentamento aos efeitos econômicos da crise do coronavírus. A cobrança da taxa extra voltou a ser feita em dezembro, já na faixa mais alta.

Os valores das bandeiras tarifárias são atualizados todos os anos e levam em consideração parâmetros como estimativas de mercado, inflação, projeção de volume de usinas hidrelétricas, histórico de operação do Sistema Interligado Nacional.

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 pela Aneel como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia gerada por meio de usinas térmicas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração de eletricidade.

Quando chove menos os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais térmicas para garantir o suprimento de energia no país. Nesse caso, a bandeira fica amarela ou vermelha, de acordo com o custo de operação das termelétricas acionadas.

Fonte: O Globo - @plantaocaico