Até novembro do ano passado, a frota aérea do PCC (Primeiro Comando da Capital) era maior do que a soma total de aviões e helicópteros das Polícias Civil e Militar do Estado de São Paulo. Juntas, as duas instituições têm 33 aeronaves.

Esse número é inferior às 37 aeronaves apreendidas pela PF (Polícia Federal) com traficantes internacionais ligados à facção criminosa apenas na Operação Enterprise, deflagrada em novembro. Ações anteriores apreenderam mais aeronaves.

A Polícia Militar informou ao portal UOL que dispõe de 27 helicópteros e dois aviões. Procurada na terça-feira, (26), para fornecer números sobre a frota aérea da Polícia Civil, a Secretaria Estadual da Segurança Pública não havia retornado até a conclusão desta reportagem. Mas investigadores afirmam que a corporação paulista tem quatro helicópteros.

Uma das aeronaves apreendidas na Operação Enterprise foi avaliada em US$ 20 milhões. As autoridades federais afirmaram que foram obtidos R$ 1 bilhão em bens e valores apreendidos e bloqueados.

#UOL - #GrandePonto - @plantaocaico