Covid-19: vacina russa Sputnik V começou a ser produzida no Distrito Federal

09:34:00


crédito: NATALIA KOLESNIKOVA / AFP


A produção industrial da vacina russa contra a covid-19, a Sputnik V, teve início nesta sexta-feira (15/1) no Distrito Federal. A informação foi confirmada pela farmacêutica União Química, responsável pelo imunizante na América Latina.

Apesar da produção local, inicialmente, as doses serão exportadas para países que já registraram o imunizante, como Argentina e Bolívia. Para a distribuição e uso em território nacional, é necessário que a empresa tenha autorização da Anvisa, que recebeu o pedido de realização de testes em 29 de dezembro.

Além da russa, no DF, a Universidade de Brasília (UnB) foi responsável pelos testes da vacina chinesa Coronavac.

Antes de pedir o uso emergencial da vacina no Brasil, primeiramente é necessária a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para início do estudo clínico. Autoridades russas anunciaram que entrariam, nesta semana, com solicitação para aplicação da Sputnik V no país, mas, até o momento, a Anvisa não liberou a etapa anterior.

“Assim que tivermos a autorização da fase 3, entraremos com pedido emergencial. Negociamos com RDIF (sigla em inglês para Fundo Russo de Investimento Direto) 10 milhões de doses da Sputnik V para o Brasil no primeiro trimestre deste ano”, disse Rogério Rosso.

Metrópoles - BG 

Leia Também...

0 comentários