Técnicos do Ministério da Saúde temem explosão de casos e mortes por Covid-19 até Fevereiro

janeiro 11, 2021


A segunda quinzena de janeiro será marcada pela alta de casos e mortes por Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, resultado das comemorações de fim de ano e viagens de férias. A conclusão é de técnicos do Ministério da Saúde que monitoram a evolução da infecção no país. Além da irresponsabilidade social de parte da população, outro fator pode elevar os adoecimentos e a letalidade: o atraso na vacinação. Mesmo em uma semana com acontecimento mais otimistas em relação à imunização, as incertezas ainda pairam sob a pasta. Durante dois dias, o @metropoles conversou com técnicos e servidores do Ministério da Saúde que estão trabalhando diretamente com assuntos ligados à pandemia e seus efeitos. As expectativas para as próximas semanas são tensas em ao menos quatro setores da pasta. Dezoito dias após o início do verão, em 21 de dezembro, os especialistas temem os efeitos das festas, viagens e aglomerações. “Assistimos uma irresponsabilidade muito grande. O vírus está em circulação e aglomerar é criar uma condição favorável para a contaminação. Isso num momento que ainda não temos uma campanha de vacinação”, reclama uma fonte da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde. Os critérios para a avaliação são simples de compreender. Leva-se em consideração o tempo médio de aparecimento de sintomas, o agravamento do caso e a internação. 

#Metropoles  - @plantaocaico 

Leia Também...

0 Comments