Taxa de ocupação nas UTIs do RN é a menor desde 12 de fevereiro, e procura por leito despenca 60% em 1 mês

junho 21, 2021

O Rio Grande do Norte iniciou a semana com a menor taxa de ocupação de leitos críticos para pacientes com Covid-19 desde 12 de fevereiro. Isso significa que, há mais de quatro meses, a ocupação nas UTIs e semi-UTIs não ficava em um patamar tão baixo no Estado, embora o cenário ainda continue sendo considerado preocupante pelas autoridades de saúde.

Dados do “Regula RN”, plataforma que monitora em tempo real a situação dos hospitais da rede pública, mostram que, às 10h30 da manhã desta segunda-feira (21), 75% dos leitos estavam ocupados no Rio Grande do Norte. É a menor taxa desde 12 de fevereiro, quando 72% das UTIs e semi-UTIs estavam preenchidas.

Com o cenário de arrefecimento da crise, o Rio Grande do Norte tem, na manhã desta segunda-feira, 100 leitos críticos disponíveis. A fila de espera por um leito tem apenas dois pacientes, que aguardam transferência para o leito mais apropriado. Entre os leitos de enfermaria, a situação é ainda mais confortável: há 201 leitos à disposição – a taxa de ocupação está em 50%.

Solicitação de leitos

O “Regula RN” mostra também que o número de solicitação de leitos para tratamento de Covid-19 também está caindo. Isso significa que menos pessoas estão necessitando de internação no Rio Grande do Norte. Neste domingo (20), 53 pacientes pediram regulação para um leito (enfermaria ou UTI).

A última vez que este número ficou tão baixo foi em 14 de fevereiro, com 52 solicitações de leitos naquele dia.

Um mês atrás, o Rio Grande do Norte tinha mais que o dobro de solicitações de leitos. Em 20 de maio, 138 pacientes pediram um leito para Covid-19. Ou seja, em um intervalo de 30 dias, o número de pedidos de leitos despencou 61% – saindo de 138 para 53 solicitações.

🔵 98 FM Natal 🔵

🔵 @plantaocaico 🔵


Leia Também...

0 Comments