China proíbe uso do aplicativo FlightRadar24 alegando espionagem

novembro 14, 2021


😱 O FlightRadar24, famoso aplicativo e website que fornece dados de rastreio e informações de voos por todo mundo, foi proibido pela China recentemente, com a alegação de que o sistema estaria vazando dados que coloca a aviação do país em risco.

Tendo começado como um projeto de hobby em 2006, quando dois suecos apaixonados por aviação decidiram construir uma rede de receptores ADS-B na Europa do Norte e Central. Em 2009, abriram uma rede e tornam possível para qualquer pessoa com um receptor ADS-B fazer upload de dados de voos. 

Para ficar claro de como funciona e como os dados chegam até as plataformas de rastreio de voos, vale lembrar que a própria empresa envia gratuitamente receptores ADS-B, que captam os sinais transmitidos pelos aviões e assim formam os bancos de dados com informações em tempo real sobre altitude, velocidade e outras referências. Com a fama, receptores estão espalhados por quase todo o mundo.

De acordo com o site chinês CNA, estes receptores estariam sendo um dos pivôs da espionagem no país, recrutando e usando aficionados por aviação como ‘iscas’ para instalar aparelhos e “coletar dados relevantes” de voos de aeronaves militares para outros países.

As autoridades comentam que algumas aeronaves militares estariam realizando missões especiais que não podem ser divulgadas, e que os receptores os tornam vulneráveis, representando uma ameaça com consequências “imensuráveis”.

No país, cerca de 300 desses receptores estariam dentro de casas de entusiastas da aviação que, certamente, não o veem como risco à segurança operacional da aviação chinesa. O governo começou a apreender os aparelhos provisoriamente para investigação.

▶️ @plantaocaico 

Leia Também...

0 Comments