domingo, 28 de março de 2021


Navio encalhado no Canal de Suez pode afetar o Brasil

Se você acha que o preço da gasolina, dos alimentos e de outros produtos está caro, é bom se preparar para preços possivelmente ainda mais altos, em breve. É o que vai acontecer se não conseguirem desencalhar, em breve, o supercargueiro que está bloqueando o Canal de Suez.
O canal oferece aos navios uma rota entre a Ásia, o Oriente Médio e a Europa sem ter que contornar o Cabo da Boa Esperança, no extremo sul da África, economizando quase 9 mil quilômetros em cada sentido. Quase 19 mil navios, com mais de 12% de todo o comércio internacional, passam pelo canal a cada ano, transportando milhões de toneladas de mercadorias, incluindo mais de 5 mil petroleiros, com 9% de todo o petróleo comercializado por mar e 8% do gás natural liquefeito.
Sua paralisação causará congestionamentos nos portos, quebras de cadeias de produção por falta de matérias-primas e encarecimento de commodities. Quanto mais tempo durar, maior será este efeito. Até agora, já conseguiram fazer o Ever Given - o navio encalhado - se mexer, mas nada de desencalhá-lo, a ponto de navios que estão na fila atrás dele estarem considerando seriamente usar a rota alternativa, que levaria 12 dias mais e teria de passar por áreas com risco significativo de ataques piratas.
Se o canal permanecer bloqueado por muito mais tempo, a inflação no mundo deve subir, o que pressionará bancos centrais a subirem as taxas de juros, limitando o crédito, o crescimento econômico e a geração de empregos em todo o mundo e também no Brasil. 

Fonte : #Ricamorim - @plantaocaico 


COVID: Brasil registra 1.656 óbitos e 44 mil casos nas últimas 24h



O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil neste domingo (28):

O país registrou 1.656 óbitos nas últimas 24h, totalizando 312.206 mortes;

Foram 44.326 novos casos de coronavírus registrados, no total 12.534.688 pessoas já foram infectadas.

O número total de recuperados do coronavírus é 10.912.941, com o registro de mais 33.314 pacientes curados. Outros 1.309.541 pacientes estão em acompanhamento.

📲 @plantaocaico 


Dr. Tadeu leva ministro Rogério Marinho e prefeitos do Seridó para visitarem terreno do Ciscom


O prefeito, Dr. Tadeu, esteve acompanhado, na manhã deste domingo, 28, do Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho e dos prefeitos que compõem a Associação dos Municípios do Seridó Ocidental - AMS, no terreno do Complexo Industrial de Serviços e Comércio do Seridó - Ciscom, localizado às margens da RN-118, distante cerca de 3 quilômetros do centro urbano de Caicó. Como estava serenando, não foi possível o desembarque dos carros.

O prefeito conseguiu mostrar que está fazendo a limpeza do local e se preparando para agilizar o que for de sua competência. “Mandamos, também, instalar um outdoor com informações de que ali será erguido o empreendimento motor que vai desenvolver economicamente, Caicó e região”, disse Dr. Tadeu.

O ministro Rogério Marinho, comentou que “o projeto do Ciscom é ambicioso e importante para a região e que vai tentar colocá-lo no orçamento para 2022”, isso porque o orçamento de 2021 já foi fechado.

O esforço terá que ser feito em conjunto com a bancada federal, inclusive, o deputado João Maia (PL) está participando das conversas para viabilizar o projeto.

“Vamos fazer acontecer o Ciscom, o quanto antes. Em apenas 3 meses, eu e minha equipe conseguimos destravar a escritura pública do terreno. Os próximos passos serão dados. Nós vamos conseguir. Com o apoio de João Maia, do Ministro Rogério Marinho, da bancada federal, vamos conseguir”, afirma o Dr. 

📲 @plantaocaico