domingo, 8 de agosto de 2021


3° DPRE realiza operações em diferentes pontos de Caicó e região

🚔 Durante todo o dia deste sábado (07/08/2021) várias operações no perimetro urbano de Caicó e rodovias seridoenses foram realizadas pelo 3° DPRE.

Em Caicó a equipe de motopatrulhamento "Aguias" realizou algumas abordagens e fez a remoção de dois veículos com irregularidades.

Nas rodovias estiveram em ação as DREs 301, 302 e 309, todas sob o comando do Major Aderlan Bezerra de Araújo, que esteve in loco acompanhando e atuando nas operações.

Nas ações nas RNs 086 e 088 (Jardim do Seridó e Parelhas) foram realizados alguns procedimentos administrativos, vários etilômetros e 3 remoções por irregularidades diversas.

A segurança dos condutores nas nossas estradas será sempre nossa prioridade. Uma barreira policial inibi muito o tráfego de pessoas e veículos irregulares e que venham por em risco a integridade física das pessoas.

▶️ 3° DPRE
▶️ @plantaocaico 

Várias pessoas prestigiam chegada do primeiro voo comercial em Patos PB


✈ Em solo patoense, uma solenidade especial aguardava a comitiva para finalizar a inauguração oficial deste novo tempo na aviação do Sertão.

Nosso Aeroporto, ao lado de João Pessoa e Campina Grande, é o terceiro da Paraíba com voos regionais e será responsável por atender a demanda de passageiros existente em municípios de estados próximos (Pernambuco e Rio Grande do Norte). Além de Patos, inúmeras cidades serão beneficiadas, como Sousa, Cajazeiras, Caicó-RN e São José do Egito-PE.

▶️ @plantaocaico 

O Corretor de Imóveis Alexandre Abreu trás para você um excelente imóvel para vender no Condomínio Mirante da Serra, em Caicó


▶️ Descrição do imóvel 🔽

⚠️ Térreo 🔽
▪️ Sala de estar;
▪️Sala de jantar;
▪️ Banheiro Social;
▪️ Jardim Interno;
▪️ 1 Suite;
▪️ Cozinha
▪️ Despensa;
▪️ Área de serviço
▪️ Depósito;
▪️ Garagem.
▪️ Espaço Gourmet com jardim.

⚠️ Pavimento Superior: 🔽
▪️ Sala de TV;
▪️ Hall ambientado para estudo;
▪️ 1 suítes com closet e varanda;
▪️ 2 Quartos semi-suíte com varanda;
▪️ Escritório.

⚠️ Casa medindo 307,56 m2 de área construída (Quase todos os cômodos com móveis projetados que ficam no imóvel).
Vendas : *Corretor de Imóveis Alexandre Abreu* : Creci - RN 6195 - 6014
Mais informações ; 84  9.9992-8322 ou 9.9851-1016., em Caicó.

▶️ Descrição do imóvel 🔽

⚠️ Térreo 🔽
▪️ Sala de estar;
▪️Sala de jantar;
▪️ Banheiro Social;
▪️ Jardim Interno;
▪️ 1 Suite;
▪️ Cozinha
▪️ Despensa;
▪️ Área de serviço
▪️ Depósito;
▪️ Garagem.
▪️ Espaço Gourmet com jardim.

⚠️ Pavimento Superior: 🔽
▪️ Sala de TV;
▪️ Hall ambientado para estudo;
▪️ 1 suítes com closet e varanda;
▪️ 2 Quartos semi-suíte com varanda;
▪️ Escritório.

⚠️ Casa medindo 307,56 m2 de área construída (Quase todos os cômodos com móveis projetados que ficam no imóvel).
Vendas : *Corretor de Imóveis Alexandre Abreu* : Creci - RN 6195 - 6014
Mais informações ; 84  9.9992-8322 ou 9.9851-1016.

Setor produtivo comemora aprovação do Refis pelo Senado: “Medida turbinará a economia”


💰 O setor produtivo comemorou, na última quinta-feira (5/8), a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLP) nº 46/2021, batizado de Refis da Covid. A proposta prevê a reabertura do Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp), de 2017, e é válido para empresas do Simples Nacional, inclusive as que estiverem em recuperação judicial.

A aprovação unânime do PLP foi bastante exaltada pelos senadores e por empresários diretamente impactados pela crise econômica como resultado da pandemia do novo coronavírus. A medida é tida como fundamental para a recuperação da economia.

“A reabertura do prazo de adesão ao programa vai injetar, em período curto, significativos recursos nos cofres públicos, decorrentes da adesão maciça dos devedores. Por isso, em vez de renúncia de receitas, vai oportunizar aumento significativo da arrecadação imediata de recursos aos cofres públicos, cujos ingressos poderão ser utilizados para fazer frente às despesas exigidas para controle e mitigação dos efeitos da pandemia, inclusive sob a perspectiva econômica”, defendeu o líder do governo no Senado.

O otimismo do setor com a matéria ocorre, principalmente, em função das condições previstas no substitutivo. De acordo com o texto aprovado, os empresários mais impactados terão melhores condições para quitar as dívidas geradas entre 2019 e 2020, exclusivamente.

O Refis da Covid é uma aposta do Planalto para injetar ânimo e dar fôlego à recuperação econômica do país no período pós-pandemia. Isso porque o PLP estabelece condições e critérios para renegociação de dívidas de micro e pequenas empresas com a União.

Entenda o Refis

O projeto institui o Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp), para todas as empresas optantes do Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, conhecido como Simples Nacional, inclusive as que estiverem em recuperação judicial.

O Simples Nacional é um regime tributário exclusivo para microempreendedor individual (MEI) e micro e pequenas empresas. Quem opta pelo sistema consegue uma série de vantagens, inclusive em relação ao valor e forma de pagamento dos impostos.

A lei considera microempresas as pessoas jurídicas com faturamento de até R$ 360 mil nos últimos 12 meses. Já as empresas de pequeno porte são aquelas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões nos últimos 12 meses.

Estão incluídos no Simples Nacional os seguintes impostos: Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS); PIS-Pasep/contribuição; Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins); Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ); Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL); Contribuição Patronal Previdenciária (CPP) e Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS).

Os débitos passíveis de reescalonamento serão os vencidos até o mês anterior à entrada em vigor da lei. Podem entrar débitos constituídos ou não, com exigibilidade suspensa ou não, parcelados ou não, e inscritos ou não em dívida ativa do respectivo ente federativo.

Também estão contemplados os débitos que já tiverem sido parcelados em programas anteriores de parcelamento ou em fase de execução fiscal na Justiça. Pelo texto, apenas as contribuições previdenciárias não poderão ser divididas em 180 parcelas, só em 60, porque a Constituição proíbe o parcelamento delas em prazo maior.

▶️ Metrópoles

▶️ @plantaocaico 


Setor produtivo comemora aprovação do Refis pelo Senado: “Medida turbinará a economia”


💰 O setor produtivo comemorou, na última quinta-feira (5/8), a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLP) nº 46/2021, batizado de Refis da Covid. A proposta prevê a reabertura do Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp), de 2017, e é válido para empresas do Simples Nacional, inclusive as que estiverem em recuperação judicial.

A aprovação unânime do PLP foi bastante exaltada pelos senadores e por empresários diretamente impactados pela crise econômica como resultado da pandemia do novo coronavírus. A medida é tida como fundamental para a recuperação da economia.

“A reabertura do prazo de adesão ao programa vai injetar, em período curto, significativos recursos nos cofres públicos, decorrentes da adesão maciça dos devedores. Por isso, em vez de renúncia de receitas, vai oportunizar aumento significativo da arrecadação imediata de recursos aos cofres públicos, cujos ingressos poderão ser utilizados para fazer frente às despesas exigidas para controle e mitigação dos efeitos da pandemia, inclusive sob a perspectiva econômica”, defendeu o líder do governo no Senado.

O otimismo do setor com a matéria ocorre, principalmente, em função das condições previstas no substitutivo. De acordo com o texto aprovado, os empresários mais impactados terão melhores condições para quitar as dívidas geradas entre 2019 e 2020, exclusivamente.

O Refis da Covid é uma aposta do Planalto para injetar ânimo e dar fôlego à recuperação econômica do país no período pós-pandemia. Isso porque o PLP estabelece condições e critérios para renegociação de dívidas de micro e pequenas empresas com a União.

Entenda o Refis

O projeto institui o Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp), para todas as empresas optantes do Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, conhecido como Simples Nacional, inclusive as que estiverem em recuperação judicial.

O Simples Nacional é um regime tributário exclusivo para microempreendedor individual (MEI) e micro e pequenas empresas. Quem opta pelo sistema consegue uma série de vantagens, inclusive em relação ao valor e forma de pagamento dos impostos.

A lei considera microempresas as pessoas jurídicas com faturamento de até R$ 360 mil nos últimos 12 meses. Já as empresas de pequeno porte são aquelas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões nos últimos 12 meses.

Estão incluídos no Simples Nacional os seguintes impostos: Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS); PIS-Pasep/contribuição; Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins); Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ); Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL); Contribuição Patronal Previdenciária (CPP) e Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS).

Os débitos passíveis de reescalonamento serão os vencidos até o mês anterior à entrada em vigor da lei. Podem entrar débitos constituídos ou não, com exigibilidade suspensa ou não, parcelados ou não, e inscritos ou não em dívida ativa do respectivo ente federativo.

Também estão contemplados os débitos que já tiverem sido parcelados em programas anteriores de parcelamento ou em fase de execução fiscal na Justiça. Pelo texto, apenas as contribuições previdenciárias não poderão ser divididas em 180 parcelas, só em 60, porque a Constituição proíbe o parcelamento delas em prazo maior.

▶️ Metrópoles

▶️ @plantaocaico 


Natal é classificada em 8° lugar na lista de destinos mais em alta no mundo


🌊 Terceiro destino mais procurado do Brasil, a cidade de Natal obteve uma nova notícia em 2021. Trata-se da classificação da plataforma Trip Advisor, por intermédio do Travellers Choice, prêmio entregue pela própria plataforma, com base nas experiências de especialistas: viajantes reais que já estiveram nos destinos.

De acordo com a Trip Advisor, a Cidade do Sol se garantiu no TOP 10, ocupando a oitava posição na categoria “Destinos em alta no mundo”, numa lista de 25 destinos classificados e votados por especialistas. Natal ficou à frente de cidades como Cairo, no Egito (12º lugar), Campos do Jordão (20º lugar), Abu Dabi (21º), nos Emirados Árabes, e York (22º), no Reino Unido.

A classificação da Trip Advisor levou em consideração hotéis, pacotes de viagem, restaurantes, programação cultural, locação de veículos e voos. Segundo o site “o ranking de popularidade leva em conta a qualidade, a quantidade e a recenticidade das avaliações recebidas dos clientes, além da constância no desempenho do destino ao longo do tempo.”

▶️ Tribuna do Norte
▶️ @plantaocaico