'Viagem aérea pode virar luxo se não atacarmos custos', diz ceo da Azul

julho 18, 2022

✈ Enquanto a deterioração do cenário econômico sinaliza que o brasileiro terá cada vez mais dificuldades pela frente, os preços das passagens seguem aumentando. ⁣
Segundo o CEO da Azul, John Rodgerson, as tarifas vão continuar subindo em meio à escalada do petróleo. Em sua visão, os elevados custos estruturais do Brasil precisam ser resolvidos para que as viagens aéreas não fiquem ainda mais restritas no País.⁣
Segundo levantamento da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), o preço do querosene de aviação acumula alta de 71% até 1º de julho. No consolidado de 2021, o aumento acumulado foi de 92%. ⁣
"Se o combustível está subindo e o dólar valorizando a passagem vai ter de subir para a receita cobrir os custos. Mas não acredito que essa situação vai continuar assim, não vejo a guerra (na Ucrânia) durando para sempre", disse Rodgerson, que ainda citou custos locais, como o ICMS sobre os combustíveis e o PIS/Cofins".⁣
"O executivo destaca também que as companhias estão elevando os preços para "sobreviver". "Ficamos praticamente oito meses sem receita por causa da pandemia."⁣
Atualmente, a ocupação média das aeronaves da Azul é de 80%, diz Rodgerson. "Temos 30% mais oferta de voos do que no pré-pandemia e mesmo assim as tarifas estão mais caras. Imagine se não tivéssemos colocado mais voos no mercado, os preços seriam absurdos.⁣
▪️ Fonte : Exame
▪️ @plantaocaico 

Leia Também...

0 Comments